Pinheiro: Novidade surgirá com inquérito, não com ministro

De acordo com o líder do PT, o ministro tem falado amplamente sobre as medidas que já foram tomadas e que, qualquer novidade, só surgirá com o avanço do inquérito.

:: Da redação7 de fevereiro de 2012 18:35

Pinheiro: Novidade surgirá com inquérito, não com ministro

:: Da redação7 de fevereiro de 2012

O líder do PT no Senado, Walter Pinheiro (PT-BA), considera superada a necessidade de convidar o ministro da Fazenda, Guido Mantega, para esclarecer as denúncias sobre irregularidades praticadas pelo ex-presidente da Casa da Moeda, Luiz Felipe Denucci. “O Ministério da Fazenda já abriu processo para apurar as denúncias contra a Casa da Moeda. O Denucci já foi demitido, o que não elimina a apuração do caso e nem o isenta de medidas mais duras que deverão ser tomadas, caso as denúncias sejam comprovadas. Cabe agora ao Ministério Público, Polícia Federal e, na sequencia, o Judiciário, tomar uma posição”, explicou o senador.

De acordo com Walter, o ministro tem falado amplamente sobre as medidas que já foram tomadas e que, qualquer novidade, só surgirá com o avanço do inquérito.

O líder do PT garantiu que o ministro da Fazenda não está se furtando a vir ao Congresso para tratar do tema. Tanto que, no início do próximo mês, deverá vir ao Senado falar sobre as perspectivas da economia do País, como costuma fazer todos os anos no início dos trabalhos legislativos. “Se nesse dia, alguém quiser abordar o ministro sobre esse tema, não há problema. Mas focar nesse tema e transformar isso na principal questão, nós avaliamos que não é o caso, porque as medidas já foram tomadas”, disse.

Walter Pinheiro negou que esteja sendo corporativista ao não concordar com a vinda do ministro ao Parlamento, para tratar de um assunto já superado. Tanto, que ele também defendeu o adiamento da convocação da audiência pública, marcada para esta quarta-feira (08/02), na Comissão de Direitos Humanos do Senado, para debater a violência ocorrida durante a desocupação de Pinheirinho, em São José dos Campos, cujo governo faz oposição ao PT. Para o senador, o prazo de convocação, de apenas dois dias, era insuficiente para reunir todos os envolvidos no caso.

O senador também refutou existência de uma estratégia do partido para esvaziar qualquer tentativa de convocação de ministros para a prestação de esclarecimentos. “Uma prova de que isso não existe foi o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, ter se oferecido para vir à Comissão de Educação para falar sobre seu plano de trabalho no ministério. Ele se ofereceu, a Comissão aprovou o convite e ele virá na semana que vem”.

Requerimento
Na próxima terça-feira (14/02), a Comissão de Assuntos Econômicos do Senado votará um requerimento de  convite para o ministro Guido Mantega prestar esclarecimentos sobre as denúncias de irregularidades praticadas pelo presidente da Casa da Moeda, Luiz Felipe Denucci.

Ouça a íntegra da entrevista do senador Walter Pinheiro

{play}images/stories/audio/pinheiro_policia_0702.mp3{/play}

Clique com o botão direito para baixar o áudio

Leia também