postura negacionista

Posicionamentos de Bolsonaro chocam mídia estrangeira

O Brasil de Fato conversou com jornalistas que vivem no exterior sobre imagem do país durante crise da covid-19
:: Brasil de Fato25 de maio de 2020 10:31

Posicionamentos de Bolsonaro chocam mídia estrangeira

:: Brasil de Fato25 de maio de 2020

Prestes a virar o novo epicentro global da pandemia do novo coronavírus, com mais de 21 mil vítimas fatais, 300 mil infectados e mortes diárias quebrando recordes, a imagem do Brasil ao redor do mundo se fragiliza ainda mais a cada nova declaração, posicionamento ou medida tomada pelo presidente Jair Bolsonaro.

É o que relatam jornalistas brasileiros que vivem no exterior, ouvidos pela reportagem do Brasil de Fato. Conforme os profissionais, a crítica é unânime nos noticiários de diferentes veículos quando se trata das respostas de Bolsonaro à pandemia.

“Há uma preocupação crescente da imprensa e não só a imprensa britânica, mas mundial, da forma jocosa e irresponsável que o governo federal vem tratando a pandemia. Frequentemente leio notícias e o tom sempre é de incredulidade e espanto, da forma que Bolsonaro aborda as questões”, afirma a jornalista Jaqueline Lemos, que mora em Londres, na Inglaterra.

“A imagem que se tem construído fora do Brasil, aqui, é uma imagem de descontrole. Uma imagem de despreparo, do país indo ladeira a baixo. Os números estão mostrando que ele [Bolsonaro] está absolutamente equivocado e que não consegue refletir sobre suas próprias posições”, complementa, citando reportagens da BBC e do The Guardian.

De acordo com Lemos, além das menções negativas dos veículos, até mesmo apoiadores de Bolsonaro que moram no país britânico têm criticado a maneira como o presidente tem conduzido a crise de saúde pública no Brasil.

“É visível o descontentamento das pessoas. E mais do que descontentamento. As pessoas pensam: ‘Não é possível que isso seja real, que isso esteja acontecendo’. As falas ‘E daí’, ‘Eu não sou coveiro’. Isso reverbera internacionalmente. As saídas públicas dele, a história do churrasco. Isso foi tema do noticiário”, elenca a comunicadora.

O cenário se repete no Canadá. Segundo a fotojornalista Xandra Stefanel, veículos como o Le Devoir classificam Bolsonaro como cínico e sua gestão como caótica. Matérias afirmaram até mesmo que a postura do político poderia afastá-lo da presidência.

“É uma situação que dá muita vergonha de ser brasileiro. É horrível. Os jornais, mesmo os mais populares, falaram da inaptidão do presidente pra lidar com essa crise mundial. O Brasil vai na contramão de todos os países que estão tomando medidas sérias para combater os efeitos devastadores da pandemia”, comenta ela.

Já o jornal Metro canadense cita Bolsonaro como um político de extrema direita que assim como Donald Trump, não leva a sério a pandemia da covid-19. O jornal de Montreal, distribuído amplamente no metrô, chegou a publicar uma matéria com a palavra “Bolsonarovírus” como intertítulo.

Confira a íntegra da matéria

Leia também