Festival de Berlim

Premiado, documentário sobre o golpe no Brasil é ovacionado em Berlim

Nas redes sociais, Gleisi e Lindbergh parabenizam a diretora: “você está ajudando muito a democracia brasileira”
:: Carlos Mota26 de fevereiro de 2018 13:50

Premiado, documentário sobre o golpe no Brasil é ovacionado em Berlim

:: Carlos Mota26 de fevereiro de 2018

O documentário brasileiro “O Processo”, sobre o golpe contra a presidenta Dilma Rousseff em 2016, foi um dos premiados no 68º Festival de Cinema de Berlim. O filme estreia em junho no Brasil.

Dirigido pela cineasta Maria Augusta Ramos, o trabalho ficou em terceiro lugar na preferência do público entre os documentários na Panorama, a principal mostra paralela do festival alemão. O filme detalha o comportamento de cada um dos senadores envolvidos no julgamento da presidenta Dilma, tendo como base 400 horas de material gravado.

Em entrevista ao portal UOL, Guta – como é conhecida a cineasta – comemorou a premiação. “Quando a gente escolhe um tema pra investigar e fazer um filme, existe um desejo de dividir esse mergulho com o público. E depois, quando o filme fica pronto e recebe um prêmio do júri popular, eu arrisco dizer que talvez seja uma das maiores realizações como diretora”, disse.

No Twitter, a senadora e presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann (PR), parabenizou Maria Augusta. Gleisi, umas das principais defensoras da presidenta Dilma durante o processo de impeachment, afirmou ter orgulho da cineasta, “que fez um ótimo filme”.

“Você está ajudando muito a democracia brasileira, fazendo com que as pessoas entendam a realidade do que foi esse impeachment, esse golpe contra a presidenta”, disse a presidenta do PT.

Guta também foi parabenizada pelo líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ), outro parlamentar que ficou na linha de frente em defesa da presidenta.

“O Processo” fez a sua estreia mundial no dia 21, no Festival de Berlim, considerado um dos mais importantes do mundo. A obra foi ovacionada pelo público após a primeira exibição – com direito a sonoros gritos de ‘Fora, Temer’ pelo público presente.

Leia também