Prêmio Mercosul: jovens pesquisadores brasileiros são finalistas

:: Da redação21 de setembro de 2012 16:20

Prêmio Mercosul: jovens pesquisadores brasileiros são finalistas

:: Da redação21 de setembro de 2012

 

Combate à doença de Chagas e uso de veneno de aranha na produção de antibióticos concorrem ao prêmio

A excelência da pesquisa brasileira é mais uma vez reconhecida com a indicação de estudantes brasileiros para finalistas do Prêmio Mercosul de Ciência e Tecnologia – Edição 2012. O Brasil está em primeiro lugar em três das quatro categorias. Neste ano, a premiação será entregue aos melhores trabalhos sobre inovação tecnológica na área da saúde.

Um dos finalistas é Ivan Ferreira, de 21 anos, que pode levar o prêmio de US$ 3,5 mil, ou R$ 7 mil pela categoria Estudante Universitário. Ele foi escolhido por um estudo sobre o uso do veneno de uma aranha brasileira para a produção de antibióticos.

O doutorando Rafael Barbosa, de 27 anos, também foi indicado para o primeiro lugar como Jovem Pesquisador, cujo prêmio é de US$ 5 mil ou R$ 10 mil. O trabalho dele é sobre uma vacina contra a doença de Chagas. Na categoria Integração, a dobradinha Brasil-Argentina deve levar US$ 10 mil por um trabalho conjunto também sobre o mal de Chagas. 

Os finalistas serão declarados vencedores no começo de outubro, caso apresentem todos os documentos listados no regulamento. A cerimônia de premiação será realizada este ano no Brasil.

O prêmio é promovido pela Reunião Especializada de Ciência e Tecnologia do MERCOSUL (RECyT), com o patrocínio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Movimento Brasil Competitivo (MBC) e o Centro de Gestão e Estudos Estratégicos (CGEE).

Com informações de agências de notícias

 

Leia mais:

Wellington: medalhistas são exemplo de superação

Até 2015, 10 mil bolsistas estudarão no Reino Unido

 

 

 

 

Leia também