Projeto do PT

Projeto de Jean Paul vai permitir geração de energia no mar

De acordo com o parlamentar, a proposta trará mais investimentos para o setor energético e oferecerá oportunidades para geração de mais empregos no país
:: Assessoria do senador Jean Paul Prates6 de maio de 2021 17:21

Projeto de Jean Paul vai permitir geração de energia no mar

:: Assessoria do senador Jean Paul Prates6 de maio de 2021

O Senador Jean (PT-RN) é autor do projeto de lei, que está em tramitação no Senado, para que seja possível a geração de energia renovável no mar brasileiro. Na última segunda-feira (03), o senador se reuniu em Brasília com o Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, para apresentar o escopo técnico do projeto. O PL 576/2021 cria um Marco Regulatório que favorece o desenvolvimento de projetos para aproveitar toda a capacidade de geração de energia limpa ainda inexplorada na costa marítima brasileira.

De acordo com o parlamentar, a proposta trará mais investimentos para o setor energético e oferecerá oportunidades para geração de mais empregos no país, colocando o Brasil novamente no mapa do pioneirismo tecnológico e sustentável.

“O mercado offshore brasileiro certamente será o mais atrativo e competitivo em todo o mundo nos próximos 5 ou 10 anos devido às condições favoráveis de vento, clima, e considerando o ambiente operacional de baixo custo”, salienta Jean Paul. “Esse PL era o tijolinho que estava faltando para autorizar a instalação de projetos que hoje já estão em desenvolvimento no país”, complementa senador.

Jean Paul destaca que o Rio Grande do Norte e o Ceará, por exemplo, possuem as melhores áreas de costa marítima para a geração de energia eólica, com média de produção que ultrapassa os 80%. De acordo com o parlamentar, o Brasil tem um grande potencial para instalação de projetos offshore que explorem a energia dos ventos, solar e da força das marés em nossa costa.

Para Jean, líder da minoria no Senado Federal e especialista em energia, a diversificação da matriz energética é fundamental para o aumento da segurança do sistema elétrico nacional.

Confira a íntegra da matéria

Leia também