PT apresenta senadores que participarão da CPI da Petrobras

Líder Humberto Costa cumpre compromisso de acelerar os trabalhos para a investigação parlamentar

:: Assessoria do senador José Pimentel30 de abril de 2014 15:07

PT apresenta senadores que participarão da CPI da Petrobras

:: Assessoria do senador José Pimentel30 de abril de 2014

Humberto: quanto antes começarem as
investigações, melhor

Após reunião com a bancada do PT no Senado, o líder do PT na Casa, Humberto Costa (PE), informou quem serão os três parlamentares do PT que irão compor a CPI da Petrobras. Farão parte da Comissão Parlamentar de Inquérito do Senado o próprio líder do PT e os senadores José Pimentel (CE), líder do Governo no Congresso Nacional, e Anibal Diniz (AC).

São 13 vagas titulares no total. Os blocos da maioria (PMDB, PP, PSD, PV) e o de apoio ao governo (PT, PDT, PSB, PCdoB, PSOL) têm direito a quatro vagas cada, enquanto o bloco da minoria (PSDB, DEM) tem 3 vagas e o União e Força (PTB, PR, PSC, PRB), 2.

Segundo Humberto, os outros dois integrantes da Comissão pelo bloco de apoio ao governo devem ser os senadores Acir Gurgacz (PDT-RO) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM).

“Vamos nos centrar nos quatro temas que foram decididos pelo STF. Nós já temos, inclusive, ideias e roteiros a traçar”, disse.

Segundo ele, os primeiros a serem chamados a falar na CPI serão a presidente da Petrobras, Graça Foster, o ex-presidente Sergio Gabrielli, o ex-diretor de abastecimento da companhia Paulo Roberto Costa e o ex-diretor da área internacional Nestor Cerveró. “E vamos ouvir tantas outras pessoas quantas forem necessárias”, ressaltou.

O líder do PT voltou a defender que o Senado instale rapidamente a CPI da Petrobras para que os trabalhos sejam iniciados o quanto antes. A declaração foi dada depois que o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), anunciou que vai recorrer da decisão liminar da ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Weber – que determinou a instalação de uma comissão exclusiva da Petrobras – e pediu aos líderes partidários para indicarem os membros da CPI.

A ideia é iniciar os trabalhos já na próxima terça-feira. Renan prometeu discutir a questão da CPI mista, composta por senadores e deputados e, agora, preferida pela oposição, também na próxima terça.

Para Humberto, o Senado tem legitimidade para fazer a CPI e, assim, ganhar tempo de investigação. “Estamos já muito próximos da Copa, do São João e do próprio recesso parlamentar. Se alguém quer investigar, tem que começar agora, e o caminho mais rápido é o do Senado”, afirmou. “Mas se houver consenso em torno da CPI mista, o PT não se oporá”, esclareceu o líder do partido.

Assessoria do senador Humberto Costa

Leia mais:

Com números, Graça Foster fundamenta compra de Pasadena

Wellington: Petrobras desmonta pessimistas

Brasil mostra que tem sólidos fundamentos econômicos

Humberto encara pessimismo: “Quem apostar contra o Brasil vai perder”

Leia também