Paulo Rocha

“PT garantiu um país para todos e não apenas para as elites”

Em aparte a Paulo Rocha, senador do DEM parabenizou o Partido dos Trabalhadores e afirmou: “avanços estão registrados nos livros da história”
:: Carlos Mota14 de fevereiro de 2019 17:28

“PT garantiu um país para todos e não apenas para as elites”

:: Carlos Mota14 de fevereiro de 2019

O Partido dos Trabalhadores nasceu em 10 de fevereiro de 1980 para ser o porta-voz dos anseios dos trabalhadores e das trabalhadoras do país. A definição, dada pelo senador Paulo Rocha (PT-PA) nesta quinta-feira (14), reproduz uma das principais características que a legenda mostrou ao longo de 39 anos: atuar no governo em prol do proletariado.

“Foi quando a representação da classe trabalhadora chegou ao parlamento brasileiro que nós conseguimos conquistar leis importantes para trazer dignidade e cidadania para o nosso povo e para a nossa gente”, disse o senador petista em discurso ao plenário.

Propostas apresentadas e aprovadas após a Constituição de 1988 que garantiram direitos à população nasceram a partir da luta dentro de sindicatos, intelectuais, artistas, militantes de oposição à ditadura militar, entre outros. Desses grupos, emergiriam importantes lideranças que criaram o PT.

O nascimento do partido coincidiu com a luta pela democracia no país. Junto com outras siglas que atuaram pelo fim da ditadura – algo concretizado apenas no final da década de 1980, foi possível aprovar leis que garantiram direitos a diversas classes antes excluídas, como as domésticas, deficientes, negros, juventude e idosos – todas implementadas durante governos petistas.

“Ninguém pode esconder que foi a partir da presença do Partido dos Trabalhadores no Brasil que nós começamos a mudar muita coisa neste país. Foi a partir da presença do primeiro operário a governar o Brasil que, em oito anos, nós iniciamos o processo de garantir um país para todos e não apenas para uma elite”, afirmou Paulo Rocha.

Em aparte, o senador Paulo Paim (PT-RS) – que, assim como Rocha, emergiu como liderança política no meio sindical – lembrou ainda outras conquistas obtidas pelo povo que foram fortalecidas durante os governos petistas. Entre elas, o Bolsa Família, ProUni, Luz para Todos, Farmácia Popular e um salário mínimo que cresceu cerca de 50% acima da inflação durante a gestão Lula.

Reconhecimento

O senador Chico Rodrigues (DEM-RR) foi outro parlamentar a pedir aparte. Ele disse ter acompanhado a “grande luta” de Paulo Rocha quando era deputado na Câmara Federal e, também, do PT. O parlamentar do DEM parabenizou o PT pelos seus 39 anos, reconhecendo a importância do partido.

“Todos os partidos, obviamente, têm as suas histórias, mas há um simbolismo importante em relação às conquistas dos avanços em nosso país. […] Eu diria que os ganhos aos olhos da sociedade e o reconhecimento em grandes avanços estão registrados e gravados nos livros da história”, acrescentou o senador do DEM.

Outro parlamentar a parabenizar Paulo Rocha pelos discurso em homenagem ao PT foi o senador Izalci (PSDB-DF): “Todos temos que reconhecer, de fato, as coisas boas que foram feitas para a população”.

Leia também