Respeito pelo povo

PT no Senado reafirma compromisso com a independência entre os Poderes

Senadores petistas reforçaram a importância da independência entre os Poderes ao parabenizar Rodrigo Pacheco pela vitória para a presidência do Senado. O senador Rogério Carvalho desejou ao novo presidente "sabedoria para dirigir o Senado e Congresso, levando em consideração a diversidade das representações políticas e da sociedade numa agenda que melhore a vida do povo brasileiro".
:: Da redação1 de fevereiro de 2021 23:23

PT no Senado reafirma compromisso com a independência entre os Poderes

:: Da redação1 de fevereiro de 2021

O senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG) é o novo presidente do Senado. Foi eleito nesta segunda-feira (1). E prometeu trabalhar em prol da saúde pública, do crescimento econômico e do desenvolvimento social. Eleito como o 68º presidente da Casa, defendeu a atuação parlamentar imediata no enfrentamento à Covid-19 com garantia de vacinas para todos os brasileiros.

Pacheco comandará o Congresso pelos próximos dois anos, até fevereiro de 2023. Eleito com 57 votos, 16 a mais que os 41 necessários, Rodrigo Pacheco teve como concorrente a senadora Simone Tebet (MDB-MS), que obteve 21 votos. Os senadores Major Olímpio (PSL-SP), Jorge Kajuru (Cidadania-GO) e Lasier Martins (Podemos-RS) retiraram as candidaturas.

O senador Rogério Carvalho (SE), que esteve na liderança da Bancada do PT no Senado até esta data, usou as redes sociais para parabenizar o novo presidente do Senado. “Parabenizo o companheiro Rodrigo Pacheco pela conquista da eleição! Que Vossa Excelência tenha sabedoria para dirigir o Senado e Congresso, levando em consideração a diversidade das representações políticas e da sociedade numa agenda que melhore a vida do povo brasileiro”, afirmou  Carvalho. 

Já o senador Paulo Rocha (PA), além de dar os parabéns, afirmou que os senadores do PT e da Oposição cobrarão o compromisso com a independência entre os Poderes. “Desejamos uma excelente gestão e sabedoria neste momento tão difícil. As bancadas do PT e Oposição cobrarão compromissos como a independência entre os Poderes, garantia de direitos dos trabalhadores e defesa da vida”, disse o senador paraense.

Também o senador Humberto Costa citou a independência necessária entre os Poderes da República: “parabenizo o senador Rodrigo Pacheco pela sua vitória na disputa pela presidência do Senado. Que, sob sua gestão, a Casa seja altiva e independente para cumprir o seu papel constitucional”.

“Cumprimento o senador Rodrigo Pacheco,  novo presidente do Senado Federal. Desejo sabedoria e luz para que possa tornar o Senado da República cada vez mais respeitado pelo povo brasileiro”, registrou o senador Jaques Wagner (BA), em sua rede social.

Votação

A eleição foi feita com voto secreto e presencial, com os votos de 78 senadores, já que três parlamentares estavam impossibilitados de comparecer. A votação se deu por meio de cédulas de papel inseridas em envelopes. Além das duas urnas dentro do Plenário, foram instaladas mais duas, uma no Salão Azul e uma na Chapelaria, destinadas aos senadores considerados do grupo de risco da Covid-19 e aos que não se sentissem à vontade para votar em plenário.

A eleição dos novos membros da Mesa do Senado será feita na terça-feira (2). No dia seguinte, será a vez da sessão solene de abertura do ano legislativo. A cerimônia, conduzida pelas novas Mesas das duas Casas, marca a retomada das atividades do Poder Legislativo após o recesso parlamentar. Já para quinta-feira (4) Rodrigo Pacheco anunciou sessão deliberativa para votar medidas provisórias.

Atribuições 

O presidente do Senado:

  • É o responsável por pautar os projetos que serão votados no plenário da Casa;
  • É o terceiro na linha sucessória da Presidência da República. Assume interinamente o comando do Palácio do Planalto nas ausências do presidente da República, do vice-presidente e do presidente da Câmara dos Deputados;
  • Presidente do Congresso Nacional, é o responsável por pautar as sessões conjuntas do Legislativo, formadas por deputados e senadores, nas quais são analisados projetos orçamentários e vetos presidenciais.

Com informações da Agência Senado

Leia também