Queda do déficit em transações correntes é a menor desde 2009

:: Da redação23 de outubro de 2012 19:37

Queda do déficit em transações correntes é a menor desde 2009

:: Da redação23 de outubro de 2012

Qualquer pessoa sabe que, quando as retiradas de qualquer brasileiro são maiores do que seus rendimentos, a diferença gera um déficit. E quando esse déficit já existe, é preciso fazer ajustes – reduzir gastos e/ou aumentar as receitas. Pois é esse “dever de casa” que o Brasil está fazendo com louvor. Tanto que o déficit em transações correntes com o exterior (diferença entre os recursos que entram e os que saem do País) está caindo ao longo dos meses e, em setembro, chegou ao menor patamar desde 2009.

Em setembro, o País registrou déficit de US$ 2,596 bilhões em suas transações correntes com o exterior. O resultado é menor que o do mês anterior (US$ 493 milhões) e também que o de setembro de 2011 (US$ 808 milhões). No acumulado em 12 meses, o déficit brasileiro em transações correntes com o exterior foi negativo em US$ 49,928 bilhões, o equivalente a 2,15% do Produto Interno Bruto (PIB) estimado pelo BC para o período.

Outro indicativo positivo de que a economia brasileira vai bem é que o volume de dólares que entra no País é menor que a quantidade de moeda americana que deixa o território nacional. O fluxo cambial até o dia 19 ficou positivo em US$ 1,585 bilhão, segundo dados do Banco Central. O fluxo financeiro (investimentos em títulos, ações, remessas de lucros e dividendos ao exterior, entre outras operações) ficou positivo em US$ 2,218 bilhões. Já o segmento comercial (operações relacionadas a exportações e importações) registrou saldo negativo de US$ 633 milhões.

Para complementar a série de boas notícias no mundo financeiro, os turistas brasileiros tem gasto menos em suas viagens ao Exterior. As despesas totais chegaram a US$ 1,703 bilhão, em setembro, de acordo com dados divulgados hoje (23) pelo Banco Central (BC). No mesmo mês do ano passado, a despesa foi US$ 1,791 bilhão. Nos nove meses do ano, os gastos somaram US$ 16,339 bilhões, ante US$ 16,181 bilhões em igual período de 2011.

O dinheiro deixado por estrangeiros em viagem ao Brasil chegou a US$ 441 milhões, em setembro. De janeiro a setembro, as receitas ficaram em US$ 5 bilhões, contra US$ 4,836 bilhões nos nove meses de 2011.O déficit na conta de viagens (despesas de brasileiros no exterior maior do que receitas de estrangeiros no Brasil) ficou em US$ 1,262 bilhão, no mês passado, e em US$ 11,338 bilhões, de janeiro a setembro deste ano.

Com agências online

Leia também