Nas Universidades

Quilombolas e indígenas correm risco com cortes de Temer

Cerca de 2.500 calouros das universidades correm o risco, somente neste semestre, de abandonar os estudos por conta do corte
:: Da redação15 de junho de 2018 10:54

Quilombolas e indígenas correm risco com cortes de Temer

:: Da redação15 de junho de 2018

O líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT), denunciou mais um desmonte do governo Temer na área da educação. O Programa Bolsa-Permanência (PBP), que garante uma ajuda mensal para estudantes universitários oriundos de comunidades indígenas e quilombolas de todo o País, foi interrompido pela gestão emedebista. Com isto, agora, cerca de 2.500 calouros das universidades correm o risco, somente neste semestre, de abandonar os estudos por conta do corte.

“Este é mais um exemplo da péssima gestão do governo Temer na área da educação. Ministro vai, ministro vem e o método é o mesmo: cortar tudo o que conseguimos avançar durante os governos do PT. Todos sabem que investir em educação é investir no futuro desse país, mas o que a gente tem visto é uma onda de retrocesso sem tamanho. Como disse o próprio Temer: voltamos 20 anos em dois”, ironizou.

Confira a íntegra da matéria

Leia também