Desmonte

Reforma trabalhista empurra Brasil para a pobreza

Anamatra afirma que trabalho intermitente não garante renda digna
:: Rede Brasil Atual16 de abril de 2018 08:59

Reforma trabalhista empurra Brasil para a pobreza

:: Rede Brasil Atual16 de abril de 2018

Para a diretora de Cidadania e Direitos Humanos da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), Luciana Conforti, a Lei 13.467, de “reforma” trabalhista, vai acelerar o caminho do País para a pobreza extrema e a desigualdade social. A análise é feita com base em dados divulgados na última semana por uma consultoria (LCA), amparada com informações do IBGE, demonstrando que de 2016 para 2017 cresceu (11%) o número de brasileiros em situação de pobreza: no ano passado, eram mais de 7%, o equivalente a 14,8 milhões de pessoas.

“O trabalho intermitente ou contrato a zero hora não garante uma renda mínima e digna para que o trabalhador possa fazer face às suas necessidades mais básicas”, afirma a magistrada.

A Anamatra destaca ainda que o crescimento de postos de trabalho no Brasil, em 12 meses, deve-se basicamente ao mercado informal. De acordo com o IBGE, foram criadas 1,848 milhão de vagas em 12 meses, até janeiro, mas essa expansão vem do emprego sem carteira (986 mil) e do trabalho por conta própria (581 mil).

Confira a íntegra da matéria

 

 

Leia também