Senadora Regina Sousa protesta contra estupro coletivo em Bom Jesus, no Piauí

:: Da redação25 de maio de 2016 15:35

Senadora Regina Sousa protesta contra estupro coletivo em Bom Jesus, no Piauí

:: Da redação25 de maio de 2016

Regina: estupro é crime que atinge não apenas a mulher, mas toda a humanidadeA senadora Regina Sousa (PT-PI) divulgou nota nessa terça-feira (24), em protesto contra o crime cometido contra uma menina de 17 anos, vítima de estupro coletivo no município de Bom Jesus, a 644 km da capital, Teresina. O crime ocorreu na sexta-feira, durante uma festa.

 

A menina foi encontrada amarrada e amordaçada em uma obra abandonada. Regina Sousa disse que vai apoiar todas as ações que levem à punição dos agressores. Mais que isso, a parlamentar espera que a revolta da sociedade contra o crime “se transforme em mudança de comportamento e de atitude, que a violência contra mulheres e meninas não seja mais aceita como normal.

 

Leia a íntegra da nota da senadora Regina Sousa

Solidária à menina vítima de estupro coletivo em Bom Jesus do Piauí e a sua família, manifesto meu mais profundo repúdio e repulsa a este crime brutal que voltou a acontecer em nosso estado.

Na condição de mulher e de senadora que luta para superar o machismo e o sexismo e a misoginia presentes na sociedade brasileira, estou convicta de que o estupro é um crime que atinge não apenas a mulher, mas toda a humanidade. O estupro é violência física, moral, emocional, espiritual e psicológica. É fruto de uma cultura de degradação da figura feminina, de dominação do homem sobre a mulher, de transformação desta em seu objeto de consumo.

 

Empenho meu apoio à total apuração dos fatos, punição dos agressores, justiça e reparação à vítima. Espero que a revolta da nossa sociedade se transforme em mudança de comportamento e de atitude, que a violência contra mulheres e meninas não seja mais aceita como “normal”.

 

Levemos esse debate para dentro de nossas famílias e de nossas escolas para que haja igualdade entre gêneros. Homens e mulheres, rapazes e moças, meninos e meninas precisam se relacionar de forma respeitosa, livre de qualquer forma de violência ou subjugação.

 

Senadora Regina Sousa