“Roraima vive quadro desalentador”, afirma Ângela Portela

Senadora discursou em plenário para criticar gestão do governo do seu estado

:: Catharine Rocha26 de março de 2014 20:59

“Roraima vive quadro desalentador”, afirma Ângela Portela

:: Catharine Rocha26 de março de 2014

De acordo com relato da parlamentar,
investimentos no seu estado caíram, dívida
aumentou o governo usa mal os recursos

A má gestão do governo de Roraima preocupa a senadora Ângela Portela (RR), que, em discurso no plenário na tarde desta quarta-feira (26), afirmou que o estado vive “quadro desalentador”. Portela acusa a administração atual de erros no uso dos recursos do estado por falta de investimento em áreas básicas e estruturantes, como saúde, educação, segurança e em medidas geradoras de emprego e renda.

“Temos investimentos em baixa, gastos com custeio em alta e uma dívida em rápida expansão. O atual governo deixará, sem dúvida, uma herança maldita”, avaliou. Para justificar sua preocupação, a senadora destacou texto publicado no último dia 22 pela Folha de S.Paulo para tratar dos investimentos feitos pelo governo local. O texto mostra que a dívida de Roraima saltou de 41% para 74% do Produto Interno Bruto (PIB), chegando perto de R$2 bilhões, o que corresponde a mais do dobro do repasse anual do Fundo de Participação dos Estados (FPE).

“É evidente que esse quadro trará sérias dificuldades para o Estado em um futuro breve. Há ainda um problema adicional: alta do endividamento do Estado”, frisou Ângela Portela, que também ressaltou a má qualidade dos investimentos na qualidade de vida da população. Segundo a senadora, os investimentos, que em 2011 registravam 16% da receita de Roraima, caíram para 8% em 2013. Nesse período, aumentaram os gastos com pessoal, que saltaram de 34% para 46%.

“É, portanto, um gasto de má qualidade. No ano passado, o governo de Roraima gastou R$865 milhões a mais do que arrecadou. Com isso, o déficit fiscal saltou para 10,7% do Produto Interno Bruto, o maior entre todas as Unidades da Federação. O maior!”, reforçou a parlamentar.

Os números desastrosos, explica a senadora, o em vez de fazerem o governo de Roraima adotar medidas para reversão desse quadro, servem apenas para transferência da culpa para o Governo Federal. “Tornou-se hábito integrantes do governo de Roraima culpar a área federal. Trata-se de pura manobra, sem qualquer respaldo nos fatos. Ao contrário; foi com recursos federais que se custeou a maior parte dos investimentos feitos em Roraima, como o saneamento de nossa capital. Boa Vista foi 100% saneada com recursos federais”, ponderou.

Portela argumentou ainda que graças aos recursos liberados pelo Executivo Federal obras importantes no setor energético estão sendo realizadas, assim como investimentos na área da saúde e contratação de médicos para os municípios interioranos. Ao passo que a administração estadual coleciona performance abaixo da média nacional em educação, segundo a Prova Brasil; sucateamento da área da saúde; aumento dos índices de violência; e, enfim, ausência de uma política de fortalecimento da industria local e agricultura.

Catharine Rocha

Leia mais:

Ângela cobra interligação de RR ao Sistema Elétrico Nacional

Ângela comemora beneficio a servidores de ex-territórios


Leia também