Soberania nacional

“Salteadores da Pátria entregam o pré-sal”

“Nenhum país do mundo cometeria uma burrice tão monstruosa como essa que está sendo praticada pelo governo Temer”, denuncia o senador Humberto Costa (PT-PE)
:: Cyntia Campos24 de outubro de 2017 18:30

“Salteadores da Pátria entregam o pré-sal”

:: Cyntia Campos24 de outubro de 2017

Nesta sexta-feira (27), o Brasil vai sofrer mais um violento ataque às suas riquezas naturais: dois leilões serão realizados no Rio de Janeiro para destruir a exclusividade da Petrobras na exploração do pré-sal. “Foram nove anos de investimentos pagos pelo povo brasileiro para descobrir e viabilizar a exploração dessa imensa reserva e agora a camarilha golpista de Temer vai entregar tudo às empresas estrangeiras, a preço de banana”, denuncia o líder da Oposição no Senado, Humberto Costa (PT-PE).

Ao longo dos governos petistas, houve um investimento pesado para viabilizar a exploração do pré-sal, de onde são extraídos mais de um milhão de barris de petróleo por dia. Como ressaltou Humberto, foi dinheiro público empregado em pesquisa, em aperfeiçoamento e expertise da Petrobras. “E agora passamos tudo ao controle de grandes grupos internacionais, para que eles tirem lucros nababescos às custas das riquezas brasileiras. Mais do que uma vergonha, esse é outro crime ignominioso cometido por esse governo de salteadores da nossa Pátria”.

O pré-sal será entregue absolutamente pronto para as empresas internacionais. Um único poço do pré-sal é capaz de produzir 40 mil barris de petróleo por dia. “Não é apenas a nossa riqueza que estamos entregando ao capital estrangeiro”, lamenta Humberto, lembrando que a riqueza do petróleo estava destinada a financiar a educação, a saúde e o desenvolvimento do País. “Nenhum país do mundo cometeria uma burrice tão monstruosa como essa que está sendo praticada pelo governo Temer”.

Mamata
A mamata oferecida por Temer às empresas estrangeiras não para aí. Ele também editou uma medida provisória, a 795, já aprovada na comissão especial do Congresso, que isenta empresas estrangeiras do Imposto de Importação de todos os equipamentos que trouxerem para explorar e produzir petróleo no Brasil, criando uma concorrência brutalmente desleal com a indústria nacional, tão necessitada de voltar a gerar empregos.

Típico de um governo entreguista, que cuida apenas dos interesses do grande capital, avalia a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR). “Como pode fazer um leilão dos poços do pré-sal e abrir mão de ter a maioria da exploração?”. Ela lembra que uma das desculpas para escancarar o pré-sal aos estrangeiros era que a exploração seria muito cara.

Mas a tecnologia e a expertise construídas pela Petrobras asseguraram que o custo de exploração do pré-sal seja, hoje, de US$8 por barril—na Arábia Saudita, com décadas de experiência e onde o petróleo é extraído em terra, quase à flor do chão, o custo é de US$6. “Estão entregando a tecnologia, o conhecimento”, lamenta a senadora.

Leia também