junho verde

Seminário debate estratégias para uma transição ecológica justa

O evento reunirá lideranças brasileiras e mundiais com o objetivo de trocar experiências e aprendizados acerca de projetos de sucesso como o Pacto Ecológico Europeu e o Green New Deal Americano. O encontro faz parte do calendário do Junho Verde, proposto pelo senador Jaques Wagner
:: Assessoria do senador Jaques Wagner23 de junho de 2021 17:20

Seminário debate estratégias para uma transição ecológica justa

:: Assessoria do senador Jaques Wagner23 de junho de 2021

A Comissão de Meio Ambiente (CMA) do Senado realizará, dia 30 de junho, a partir das 11h, audiência pública para debater estratégias para uma transição ecológica justa e inclusiva no Brasil. Em parceria com a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal), o evento reunirá lideranças brasileiras e mundiais com o objetivo de trocar experiências e aprendizados acerca de projetos de sucesso como o Pacto Ecológico Europeu e o Green New Deal Americano. O encontro faz parte do calendário do Junho Verde, proposto pelo presidente do colegiado, senador Jaques Wagner (PT-BA).

“O conceito de Transição Ecológica Justa propõe mudanças na matriz econômica de baixo carbono de maneira que inclua grupos populacionais historicamente marginalizados e socialmente vulneráveis. Nesse cenário, é imprescindível destacar os planos ecológicos de transição das maiores economias, que se baseiam nos pilares inovação, proteção à biodiversidade e inclusão social”, destaca Wagner.

Segundo a Organização Internacional do Trabalho (OIT), até 2030 o mundo criará 18 milhões de empregos verdes, ou seja, aqueles relacionados com proteção ambiental e desenvolvimento econômico. Desse total, a expectativa é que a América Latina seja a principal beneficiada, com o Brasil indicando um potencial de 7,5 milhões de postos de trabalho nesta área. No entanto, como destaca o senador, é necessario que a lógica econômica que excluiu milhares de brasileiros à vulnerabilidade seja revertida nacional e internacionalmente.

“Diante de um cenário austero que vivemos no Brasil, com recorde de desemprego com o índice de 14,7%, somado aos milhões de brasileiros em desalento e a volta do país ao mapa da fome, com 19 milhões de pessoas impactadas pela alta dos preços e falta de renda que passaram fome em 2020, a transição para uma economia de baixo carbono precisa ser inclusiva no país”, completou o senador.

Entre os participantes estão Gladys Esther González, presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Senado Argentino; José Manuel Fernandez, representante da União Europeia e presidente do Grupo Parlamentar para o Brasil; Edward Markey, congressista e representante dos Estados Unidos; e Jürgen Trittin, Parlamentar da Bundestag (Parlamento Alemão).

Leia também