Seminário

Legislativo debate direitos e demandas das pessoas trans

Em sua 14ª edição, o Seminário LGBT do Congresso Nacional será realizado nesta terça-feira, promovido por comissões do Senado e da Câmara
:: Cyntia Campos12 de junho de 2017 10:17

Legislativo debate direitos e demandas das pessoas trans

:: Cyntia Campos12 de junho de 2017

Nesta terça-feira (13), o Legislativo vai estar atento às demandas, reivindicações e necessidades da comunidade LGBT. A partir das 9 horas, no auditório Nereu Ramos da Câmara dos Deputados, o 14º Seminário LGBT do Congresso Nacional reunirá parlamentares, artistas, ativistas e organizações nacionais para debater o tema “Transição Cidadã – Nossas vidas importam”.

Por mais de uma década, as bancadas progressistas da Câmara e do Senado vêm contribuindo para dar visibilidade às principais questões relacionadas às pessoas lésbicas, gays, bissexuais, trans, travestis, não-binárias e à toda comunidade sexo-diversa. Nesta 14ª edição, o Seminário LGBT vai dar atenção especial às pessoas trans.

O 14º Seminário LGBT do Congresso Nacional é organizado pelas comissões de Direitos Humanos (CDH), presidida pela senadora Regina Sousa (PT-PI), e de Assuntos Sociais (CAS) do Senado e por seis comissões da Câmara, entre elas a de Educação, Seguridade social e Família e Direitos Humanos e Minorias.

As entidades convidadas incluem o Instituto Brasileiro de Transmasculinidade (Ibrat), o Forum Nacional de Travestis e Transexuais Negras e Negros (Fonatrans), Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT), Fórum Nacional de Educação, Associação Brasileira de Famílias Homoafetivas (ABRAFH), Rede Afro LGBT, Conselho Federal de Psicologia, Universidade de Brasília (UnB) e Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Programação

9h – Mesa Solene de Abertura (mestre de cerimônias: Rosa Luz). Falam @s presidentes das comissões da Câmara e do Senado promotoras do evento, parlamentares requerentes do Seminário, lideranças sociais LGBT, Ângela Pires Terto, da Campanha Livres & Iguais da ONU Brasil.

11h Transição cidadã em tempos de crise

Crises econômica, institucional, ambiental; transformações na política, recrudescimento do conservadorismo em nível mundial; terceirização, ameaças aos direitos trabalhistas, reformas constitucionais; desmonte do Estado de proteção social e os impactos na cidadania LGBT.

Falam Andrey Lemos (mediador, presidente nacional da União Nacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais – UNALGBT), Thais Paz (Coletivo LGBT Sem Terra – MST), Marina Reidel (Coordenação LGBT do Ministério dos Direitos Humanos), Dom Maurício (bispo da Diocese Anglicana de Brasília), Sandra Sposito (Conselho Federal de Psicologia).

14h30 – Nossas vidas importam!

Violência LGBTfóbica com enfoque em transfobia, lesbofobia, feminicídio e racismo; violência institucional; crimes de ódio; vulnerabilidade dos corpos LGBT.

Falam Marcelo Caetano (mediador, professor na Faculdade de Direito da Universidade de Brasília), Silvia Cavalleire (União Nacional de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais), Evelyn Silva (Associação Lésbica de Brasília – Coturno de Vênus), Eliane Dias (Rede Nacional de Negras e Negros LGBT – Afro LGBT), Valdenízia Peixoto (professora do Departamento do Serviço Social da Universidade de Brasília), Guilherme Almeida (professor da Universidade Estadual do Rio de Janeiro).

17h – Vai ter gênero, sim!

Caminhos para superação da propaganda fundamentalista da “ideologia de gênero” a partir da afirmação da cidadania LGBT; o lugar da escola e da família nesse desafio; propostas de políticas que garantam direito à identidade, à educação, ao trabalho, à saúde, à cultura, à segurança, à representação.

Falam Cristal Lopez (mediadora, cantora e ativista LGBT), Ludymilla Santiago Dias (Fórum Nacional de Travestis e Transexuais – FONATRANS), Alexya Salvador (Associação Brasileira de Famílias Homoafetivas – ABRAFH), Adriana Sales (Associação Nacional de Travestis e Transexuais – ANTRA), Representante do Fórum Nacional de Educação, Alcemir Freire (gerente de diversidade da Fundação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente/PB – FUNDAC), Theo Silveira (Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais – ABGLT), Jaqueline Gomes (Conselho Federal de Psicologia).

 

Leia também