Senadores destacam importância da reunião da SBPC para o Acre

A reunião da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência que reuniu especialistas, cientistas e artistas no Acre entre os dias 22 e 27, foi tema dos pronunciamentos dos senadores petistas Jorge Viana e Aníbal Diniz, ambos da bancada acriana. A 66ª sessão do encontro, que acontece anualmente no Brasil, transformou o estado no endereço da ciência e da tecnologia do Brasil durante uma semana. “E isso é motivo de orgulho para todos nós”, comemorou Diniz, lembrando que, ao longo de uma semana, mais de cinco mil visitantes estiveram na reunião, dos quais cerca de três mil eram do próprio estado.

:: Da redação28 de julho de 2014 20:34

Senadores destacam importância da reunião da SBPC para o Acre

:: Da redação28 de julho de 2014

Um dos destaques do encontro, para a Jorge Viana, foi a SBPC Extrativista: “algo absolutamente novo nas reuniões anuais da SBPC”, lembrou, acrescentando ainda, entre os grandes momentos do evento a SBPC Indígena e a SBPC Mirim.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                     “O mais fantástico foi a transformação que a universidade viveu nesse último ano, especialmente se preparando para sediar o evento mais importante que nós já tivemos na história do Acre vinculado à ciência e à tecnologia, a participação das pessoas e uma coisa que nós estávamos nos devendo que era uma aproximação da sociedade acreana com a nossa universidade”, enfatizou Viana.

Universidade

Segundo Viana, a universidade é um patrimônio do povo do Acre e foi uma sede fantástica para a reunião da SBPC. Citando a presidente da Sociedade, Helena Nader, ele comemorou o fato de que “a partir de agora, as reuniões anuais da SBPC terão de ser consideradas antes do Acre e depois do Acre”.

Isso porque todas as expectativas sobre o encontro foram superadas. A programação científica contou com a inscrição e a participação de 6.531 pessoas para assistir a quase duzentas atividades que foram realizadas, entre minicursos, conferências, mesas redondas, encontros e sessões especiais.

“O campus da UFAC, em média, diariamente, recebia 10 mil pessoas. Eu presenciei isso de manhã, à tarde e à noite. Foi uma coisa extraordinária, fantástica! Elas foram participar da SBPC Cultural, da SBPC Jovem Mirim, da SBPC Extrativista, da SBPC Indígena e do Dia da Família na Ciência”, listou.

Leia também