Senadores elogiam desempenho de Graça Foster à frente da Petrobras

:: Da redação14 de maio de 2013 21:54

Senadores elogiam desempenho de Graça Foster à frente da Petrobras

:: Da redação14 de maio de 2013

Graça Foster recebeu elogios pela performance
da Petrobras

Embora sem a presença dos senadores da oposição, principalmente do presidenciável Aécio Neves (PSDB-MG), que, frequentemente, vê riscos injustificáveis na gestão da Petrobras, a apresentação ampla da gestão da empresa pela presidenta Graça Foster mereceu elogios de diversos parlamentares na audiência pública conjunta realizada nesta terça-feira (14) pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) e pela Comissão de Infraestrutura (CI) do Senado. A senadora Ana Amélia (PP-RS), que foi uma das autoras do convite, fez diversas perguntas, sobre o polo naval no Rio Grande do Sul e, inclusive, se deveria ficar ou vender suas ações da Petrobras.

“Pode manter suas ações e recomendo: comprem ações da Petrobras”, respondeu Graça Foster, após apontar que o polo naval instalado no estado de Ana Amélia é responsável pela construção de diversas plataformas que em breve estarão produzindo. “Temos vários contratos ativos no polo naval do Rio Grande do Sul que não existia até 2006. E o nível de comprometimento e qualidade profissional é relevante”, disse ela.

Ana Amélia também quis saber o terminal de gás de Uruguaiana, operado pela Sulgás – recebe o gás da Argentina – poderá se tornar binacional. A presidenta da Petrobras disse que, a princípio não, e sobre a Pesa, uma empresa que a Petrobras tem na Argentina, as propostas estão na mesa: não tem uma data limite para fechar o negócio e qualquer dos dois lados podem sair da mesa a qualquer momento. Graça Foster desmentiu a notícia publicada no site La Nación que teria confirmado a venda de 51% da participação da Petrobras na Pesa.

Após as respostas, Ana Amélia elogiou a presidenta da Petrobras, assim como o senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES), que quis saber sobre os investimentos da empresa no Espírito Santo, especificamente no Complexo do Açu e sobre o modelo de partilha. No leilão feito hoje pela ANP, os contratos foram feitos no modelo de concessão e Ferraço quis saber se a não opção pela partilha de produção significava, na prática, o abandono desse modelo.

Graça Foster disse que não, porque o modelo de partilha de produção, onde a Petrobras vai ter participação nos blocos exploratórios, funcionará melhor nos poços do pré-sal. “O Brasil vai conviver com dois modelos, concessão e partilha”, afirmou.

Também elogiaram o desempenho de Graça Foster e os resultados da Petrobras os senadores Francisco Dornelles (PP-RJ), Cassildo Maldaner (PMDB-SC), Luiz Henrique (PMDB-SC) e Flexa Ribeiro (PSDB-PA).

Marcello Antunes

Leia mais:

Graça Foster recomenda: podem comprar ações da Petrobras


Leia também