luta e resistência

Senadores parabenizam MAB pelo aniversário de 30 anos

Atingidos por Barragens organizam uma série de atividades ao longo do mês para celebrar as três décadas de existência. Bancada do PT no Senado parabenizam movimento pelos 30 anos de luta e resistência
:: Da redação15 de março de 2021 10:30

Senadores parabenizam MAB pelo aniversário de 30 anos

:: Da redação15 de março de 2021

Os senadores do PT parabenizaram o Movimento de Atingido por Barragens (MAB) pelo aniversário de 30 anos da luta e resistência do grupo. Nestes 30 anos, o MAB aprofundou o debate sobre temas relacionados aos impactos dos grandes empreendimentos na vida das comunidades rurais e urbanas e as consequências para o meio ambiente. Além disso, ao longo do tempo, os atingidos puderam consolidar propostas para um projeto energético popular para o Brasil.

“Em meio a um período caótico e de perseguição aos movimentos sociais, saudamos a todos do MAB pelos 30 anos de resistência incansável. Contem comigo nesta luta não só por punições, mas pelo devido reconhecimento aos que perderam bens e, principalmente, entes queridos”, disse o líder do PT, senador Paulo Rocha (PA).

Foram realizados diversos encontros e reuniões nacionais no fim da década de 1980, que antecederam o 1º Congresso Nacional Dos Atingidos Por Barragens, finalizado em 14 de março de 1991.

“Parabéns ao MAB que completa 30 anos neste Dia internacional de lutas contra as barragens, pelos rios, pela água e pela vida. Um movimento de resistência e luta pela consolidação de um marco legal de proteção e segurança das populações atingidas por barragens”, disse o senador Jaques Wagner (PT-BA), presidente da Comissão de Meio Ambiente (CMA).

“Celebramos os 30 anos do MAB e faço questão de celebrar as três décadas de uma história marcada por lutas, conquistas, união e força. São diferentes gerações de luta, com sotaques e rostos das diversas regiões do país”, parabenizou o presidente da Comissão de Direitos Humanos (CDH), senador Humberto Costa (PT-PE).

“Minha saudação ao MAB. São 30 anos de história, de resistência popular, de sacrifícios, de sonhos coletivos, de boas lutas em defesa da vida, do meio ambiente, das águas e dos rios do nosso país, da justiça social para todos”, disse o senador Paulo Paim (PT-RS).

Como forma de ampliar a formação sobre os temas vinculados ao modelo energético, haverá uma série de seminários e um programa intitulado “Ciranda Universitária” que irá reunir estudantes e professores universitários. As mulheres atingidas irão realizar exposições virtuais das peças das Arpilleras; além de outras manifestações culturais ao longo do ano.

 

Confira a programação:

Ato Político Cultural – “30 anos de lutas: a força dos atingidos e atingidas” Dia 16 de março, 19h.

Mulheres Atingidas em Luta – debates e exposições virtuais sobre o processo organizativo com a técnica das Arpilleras / abril a dezembro.

Seminários “O Modelo Energético Brasileiro” – debates internacionais e regionais sobre o tema / maio a outubro.

Programa “Ciranda Universitária” – aulas sobre modelos energéticos, conceito de atingidos e desafios do Projeto Energético Popular. Público-alvo: pesquisadores, estudantes e professores /agosto e setembro.

Valorização da produção cultural dos atingidos por barragens: resgate e novas produções das diversas expressões culturais da luta das populações atingidas com lives e vídeos de apresentações artísticas. / março a dezembro.

 

Leia também