Senadores petistas lamentam morte de cinegrafista em rede social

:: Da redação10 de fevereiro de 2014 16:30

Senadores petistas lamentam morte de cinegrafista em rede social

:: Da redação10 de fevereiro de 2014

A morte do cinegrafista da TV Bandeirantes, Santiago Ilídio Andrade, na manhã desta segunda-feira (10), sensibilizou os senadores petistas que Paulo Paim (RS), Delcídio do Amaral (MS), Lindbergh Farias (RJ), Humberto Costa (PE) e Gleisi Hoffmann (PR). Os primeiros a se posicionarem, logo após a divulgação da nota de falecimento da Secretaria Municipal de Saúde, foram Paim e Delcídio, que utilizaram seus perfis no Twitter – @paulopaim e @Delcidio, respectivamente –, para lamentar a tragédia e prestar solidariedade à familiares e amigos da vítima.

“Meus sentimentos e minha #SOLIDARIEDADE aos familiares e amigos do cinegrafista da #BAND Santiago Ilídio Andrade”, escreveu Paim no microblog.

Em seguida, Delcídio se manifestou dizendo: “Morreu o cinegrafista Santiago Andrade que cumpria, com dignidade, o seu compromisso com o bom jornalismo… Uma triste notícia de um país que não desejamos. Por um Brasil cidadão!!!”.

No início da tarde, Lindbergh, em sua página no Facebook, repudiou a onda de violência que tem marcado as manifestações populares: “É com tristeza que recebo a notícia da morte do cinegrafista Santiago Andrade. Lamento que a tragédia tenha acontecido no cumprimento de seu dever profissional e repudio a violência que tem dado o tom às manifestações populares no Rio de Janeiro”.

Pouco tempo depois, também no Twitter, Gleisi (@gleisi) prestou suas condolências.

“Lamento profundamente o falecimento do cinegrafista Santiago Andrade. Minha solidariedade à família e aos amigos”, publicou.

O mesmo tom foi utilizado pelo líder do PT no Senado e do Bloco de Apoio ao Governo, Humberto, que tuitou: “Lamentável a morte do repórter cinematográfico Santiago Andrade. Manifestações democráticas não podem servir à violência”.

Entenda o caso

Santiago Ilídio Andrade, de 49 anos, teve morte cerebral. O cinegrafista foi atingido na cabeça por um rojão, na última quinta-feira (6), enquanto filmava o confronto entre manifestantes e policiais durante protesto contra o aumento da passagem de ônibus, no centro da capital fluminense.

Socorrido por colegas da imprensa que também faziam a cobertura do evento, o cinegrafista foi levado para o Hospital Municipal Souza Aguiar e submetido a uma cirurgia para diminuir a pressão craniana, ocasionada pelo afundamento do crânio. No sábado, uma tomografia comprovou que a hemorragia havia sido controlada, mas o estado de saúde de Santiago permanecia grave e piorou no domingo.

Casado com Arlita Andrade há 30 anos, o carioca Santiago Andrade tem uma filha e três enteados. Mora em Niterói. Profissional há cerca de 20 anos, ele trabalha na Rede Bandeirantes de Televisão há quase dez anos.

Santiago ganhou dois prêmios de jornalismo (“Prêmio Mobilidade Urbana”) por matérias sobre a dificuldade de transporte nas ruas nos anos de 2010 e 2012. Destacou-se na cobertura das chuvas na região serrana, em janeiro de 2011, e em Xerém, em janeiro do ano passado.

Os autores do crime contra Santiago Andrade poderão pegar pena de prisão de até 35 anos por homicídio qualificado e crime de explosão, segundo informou o delegado titular da 17ª Delegacia Policial de São Cristóvão, Maurício Luciano, responsável pelas investigações do caso.

Com agências de notícias

Leia também