Síria: Em carta a Obama, Suplicy cita recomendação de Luther King

:: Da redação2 de setembro de 2013 22:25

Síria: Em carta a Obama, Suplicy cita recomendação de Luther King

:: Da redação2 de setembro de 2013

O senador Eduardo Suplicy (PT-SP) enviou carta ao presidente dos EUA, Barack Obama, lembrando a fala do próprio presidente norte-americano durante as homenagens a Martin Luther King Jr, na semana passada. Na ocasião, Obama falou de paz e não violência. O motivo da correspondência do senador é a possibilidade dos EUA invadirem a Síria.


Veja a íntegra da carta:

Gostaria de congratular-me com V. Exª pela bonita homenagem que foi feita no último dia 28 de agosto, no transcurso do aniversário de 50 anos do mais bonito discurso de Martin Luther King Jr, ‘I have a dream’ – Eu tenho um sonho. Nesse dia, V. Exª, Presidente Barack Obama, nos lembrou que: “Todas aquelas pessoas que vieram ao Memorial de Abraham Lincoln, diante da violência, se levantaram e partiram com a força moral da não violência. De bom grado, eles foram para a prisão em protesto contra as leis injustas e encheram suas celas com o som das canções de liberdade. Uma vida de indignidades lhes ensinou que ninguém pode tirar a dignidade e a graça que Deus nos concede.” Fecha aspas para o Presidente Barack Obama, em sua bonita homenagem a Martin Luther King Jr., na última quarta-feira.

Desejo sugerir que V. Exª, Presidente Barack Obama, urgentemente, em face da decisão que anunciou de que os Estados Unidos da América estavam prontos para promover uma intervenção militar na Síria, lembre-se da principal recomendação de Martin Luther King Jr. em seu discurso ‘I have a dream’. Abrindo aspas para aquele tão belo pronunciamento em 28 de agosto de 1963, diante do Memorial de Abraham Lincoln: “Mas há algo que preciso falar para o meu povo, que está no limiar caloroso que nos leva para o Palácio da Justiça, no processo de ganhar nosso lugar de direito, nós não podemos ser culpados de ações erradas. Não vamos satisfazer nossa sede de liberdade, bebendo do cálice da amargura e do ódio!

Precisamos sempre conduzir nossa luta no plano alto da dignidade e da disciplina. Nós não podemos deixar nosso protesto criativo degenerar em violência física. Todas as vezes e a cada vez, nós precisamos alcançar as alturas majestosas de confrontar a força física com a força da alma.” Para Martin Luther King Jr.

Portanto [assim prossigo para o Presidente Barack Obama], tendo em conta o conselho de Luther King, urge que os Estados Unidos e as nações aliadas não lancem os seus meios militares de ataque contra a Síria, mas usem de formas de pressão pacíficas contra o governo sírio, para forçá-lo a parar com o uso de armas químicas contra os rebeldes e a população civil.


Sinceramente,

Senador Eduardo Matarazzo Suplicy, Senador do Partido dos Trabalhadores, eleito pelo Estado de São Paulo.

Leia também