Suplicy: PED é expressão da democracia e da vitalidade

Ele ressalta importância da eleição, processo que contribui para o fortalecimento do PT.

:: Da redação14 de novembro de 2013 17:46

Suplicy: PED é expressão da democracia e da vitalidade

:: Da redação14 de novembro de 2013

“É muito saudável que o nosso partido realize
esse processo”

A eleição direta para dirigentes de todas as instâncias do Partido dos Trabalhadores é uma expressão da democracia interna e da vitalidade do PT, afirma o senador Eduardo Suplicy (PT-SP), que em pronunciamento ao Plenário destacou o Processo de Eleição Direta (PED) 2013, realizado no último domingo em 3.533 municípios do País e que mobilizou cerca de 500 mil dos 809.344 filiados petistas aptos a votar.

“É muito saudável que o nosso partido realize esse processo”, avaliou Suplicy. Este foi o quinto PED para a renovação dos diretórios municipais, estaduais e Nacional do PT, que desde 2001 adota o voto em urna para escolher seus dirigentes. O senador saudou a todos os participantes, destacando que cada filiado, ao se engajar no processo, contribui para o fortalecimento do PT.

Para participar do PED, os filiados precisam estar em dia com a contribuição mensal que fazem ao PT, que, muito antes da existência do Fundo Partidário, financiam a estrutura do partido. Com 90,19% dos votos apurados (445.662 votos), o deputado estadual de São Paulo, Rui Falcão já está eleito presidente nacional da legenda, com cerca de 70% da preferência dos filiados. Concorreram também à presidência do PT Paulo Teixeira (20,66%), Valter Pomar (5,56%), Renato Simões (2,54%), Markus Sokol (1,23%) e Serge Goulart (0,58%).

“É muito importante que o nosso partido dê um exemplo de prática democrática ao eleger pela via direta os seus principais dirigentes, tanto em nível municipal, quanto estadual ou nacional”, afirmou Suplicy. O PT é o único partido que adota o voto direto dos militantes para a escolha das direções. “Que possa o Partido dos Trabalhadores, com esse exemplo, avançar ainda mais nas batalhas, inclusive para o aperfeiçoamento do sistema político e eleitoral no Brasil”, concluiu o senador.

Leia também