Descaso

“Universidade para todos não existe”, diz ministro de Bolsonaro

Visão de Ricardo Vélez Rodríguez, ministro da Educação, reflete as políticas antipovo do atual governo
:: Agência PT de Notícias28 de janeiro de 2019 16:44

“Universidade para todos não existe”, diz ministro de Bolsonaro

:: Agência PT de Notícias28 de janeiro de 2019

Que Jair Bolsonaro governa para o capital e seus correligionários, todos sabem. Mas nesta segunda-feira (28) a irresponsabilidade do atual governo com o povo brasileiro tomou novas proporções. Um país carente de educação, que, secularmente, teve o serviço como um “bem privado” de uma elite, agora tem suas conquistas ameaçadas.

Depois de defender o ensino à distância, propor cobranças para o ensino superior público, agora, a equipe de Bolsonaro assume, literalmente, que a graduação não é para todas as brasileiras e brasileiros. Em entrevista ao Valor Econômico desta segunda-feira (28) , o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, afirmou que “a ideia de universidade para todos não existe.”

Rodríguez ainda fez questão de excluir os menos privilegiados em sua visão de ensino no país. Ele acrescentou que “as universidades devem ficar reservadas para uma elite intelectual, que não é a mesma elite econômica [do país].”

A reportagem apresenta ainda o despreparo do ministro de Bolsonaro que apela para a discussão de ideologia de gêneros. Ele afirma que as escolas ensinam “menino a beijar menino e menina a beijar menina”, mas ao ser questionado sobre a falta de evidências desta tese, ele se esquiva sem qualquer prova concreta.

As afirmações tão absurdas mostram que o atual governo parece “desconhecer” a realidade brasileira ou então não tem reservas para assumir de qual lado realmente está.

Confira a íntegra da matéria

Leia também