Uso de banda larga móvel dobra no Brasil, segundo pesquisa

País teve crescimento de quase 100% - foram 41,1 milhões de acessos, ante 20,6 milhões em 2010 - 84% da população estão em áreas com banda larga móvel.

 

:: Da redação20 de março de 2012 16:00

Uso de banda larga móvel dobra no Brasil, segundo pesquisa

:: Da redação20 de março de 2012

 

Estudo revela também que acesso 3G está disponível para 84% da população e quase 49% das cidades; banda larga fixa chega a 100% dos municípios.

O uso da internet móvel de alta velocidade dobrou no Brasil em 2011, passando de 20,6 milhões de acessos em 2010 para 41,1 milhões. É o que revela a pesquisa “Balanço Huawei da Banda Larga 2011”, divulgada pela empresa Huawei, e pela consultoria de telecomunicações Teleco.  Projeções divulgadas estimam que esse serviço no País deve se manter em crescimento pelos próximos anos, podendo chegar a 73 milhões de acessos em 2012, e a 124 milhões em 2014.

Segundo o estudo, 84% da população brasileira vive em áreas cobertas por banda larga móvel – um aumento de 15,7% em relação a 2010. O número de municípios no Brasil com acesso à internet rápida móvel chegou a 48,6% no ano passado. Em 2010, eram 23,4%. A Teleco estima que, neste ano, os acessos à banda larga cheguem a 73 milhões no Brasil, número que deve subir para 124 milhões em 2014.

O balanço mostra ainda que 76% da população brasileira está coberta por banda larga móvel, 38,5% dela atendida por quatro operadoras. O modem 3G registrou queda de preço no terceiro trimestre, podendo ser encontrado por até R$ 99. Além disso, os preços dos celulares 3G também registraram queda de 15,5% neste período.

Em janeiro, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) uniformizou os critérios para contabilizar os acessos por meio de telefones celulares e modems entre as operadoras, o que levou a um crescimento de 4 milhões no número de acessos à banda larga móvel no País, afirmou Eduardo Tude, presidente da Teleco.

Banda larga fixa 

Ainda de acordo com o balanço, a banda larga fixa cresceu 19,6% no Brasil em 2011, passando de 13,8 milhões de acessos, em 2010, para 16,5 milhões em 2011. No ano passado, a porcentagem de municípios brasileiros com disponibilidade de banda larga fixa chegou a 99,8%, ante 81,1% em 2010, segundo o estudo.

Segundo projeção da Teleco, o Brasil deve chegar a 2014, ano da Copa do Mundo, com 92 milhões de acessos à banda larga móvel e 30 milhões na fixa.

Faturamento com dados

O faturamento das empresas com uso de dados também continua crescendo no mundo inteiro. No Japão, por exemplo, mais de 50% da receita líquida das operadoras é por uso de dados; nos Estados Unidos, 40%; na Europa, mais de 30%. No Brasil, esse índice foi de 20,9% em 2011. Segundo a Teleco, essa tendência de crescimento é estimulada pela crescente venda de smartphones, mesmo com o aumento de 27,4% nos preços desses aparelhos no último trimestre do ano passado. 

Outros dados são a continuidade do crescimento das receitas provenientes do serviço de voz, de 9,4% no quarto trimeste de 2011 com relação ao mesmo período do ano anterior e, pela primeira vez, o decréscimo da quantidade de acessos GSM, de 199,5 milhões em dezembro de 2011 para 199 milhões em fevereiro deste ano. 

De acordo com estimativas da União Internacional de Telecomunicações (UIT), a banda larga móvel no mundo cresceu 26,2% em 2011, enquanto a fixa teve aumento de 12,1%. No Brasil e no mundo, o WCDMA/HSPA continua sendo a principal tecnologia para o fornecimento de banda larga móvel. 

Com informações do IDG Now

Leia também