Vendas no comércio acumulam altas de 4% e receita cresce 8,6% neste ano

:: Da redação12 de dezembro de 2013 16:24

Vendas no comércio acumulam altas de 4% e receita cresce 8,6% neste ano

:: Da redação12 de dezembro de 2013

O comércio teve uma receita nominal de
11,8% em igual período do ano passado
(tribunahoje.com)

A receita nominal do comércio varejista, considerando as vendas de veículos, atingiu um crescimento de 8,6% no período de janeiro a outubro, segundo a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) divulgada hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Sem a adição do setor automotivo, o comércio teve uma receita nominal de 11,8% em igual período do ano passado. O volume das vendas cresceu 0,2% em outubro quando comparadas às vendas efetuadas em setembro. As vendas do comércio acumulam altas de 4% no ano e 4,5% nos últimos 12 meses.

O aumento de 0,2% no volume de vendas em outubro, na comparação com o mês anterior, mostra uma redução do ritmo de crescimento da atividade, já que, em agosto e setembro, as taxas tinham sido de 0,9% e 0,5%, respectivamente.

Na passagem de setembro para outubro, cinco das oito atividades pesquisadas tiveram alta, cujos destaques foram equipamentos e material de escritório, informática e comunicação (3%), livros, jornais, revistas e papelaria (1,5%) e outros artigos de uso pessoal e doméstico (1,2%). Também registraram crescimento os setores de combustíveis e lubrificantes (0,6%) e artigos farmacêuticos (0,1%). Tiveram queda os setores de supermercados, alimentos e bebidas (-0,4%), tecidos, vestuário e calçados (-0,4%) e móveis e eletrodomésticos (-0,2%).

Quando considerado o varejo ampliado, que também engloba os setores de veículos e autopeças e de material de construção, o crescimento do volume de vendas na passagem de setembro para outubro foi mais expressivo: 1,8%. Os veículos, motos, partes e peças tiveram alta de 6,2%. Os materiais de construção registraram aumento de 0,9% no volume de vendas.

Com informações da Agência Brasil e IBGE

Veja a pesquisa completa

 

Leia mais:

 

IBGE mostra que industrial nacional mostrou expansão de 1,6%

Leia também