Viana quer debater Código com ex-ministros do Meio Ambiente e Agricultura

:: Da redação15 de agosto de 2011 03:00

Viana quer debater Código com ex-ministros do Meio Ambiente e Agricultura

:: Da redação15 de agosto de 2011

O senador Jorge Viana (PT-AC), relator do Código Florestal na Comissão de Meio Ambiente, anunciou que os ex-ministros de Meio Ambiente e de Agricultura serão os próximos convidados do ciclo de audiências públicas destinadas a recolher subsídios para o aperfeiçoamento do projeto, em reunião conjunta com as Comissões de Agricultura e Ciência e Tecnologia, nos dias 24 e 25 de agosto. Amanhã (terça-feira), será ouvido o autor do substituto aprovado pela Câmara, deputado Aldo Rebelo.

A segunda audiência pública conjunta deverá contar com a participação dos ex-ministros do Meio Ambiente Marina Silva, Rubens Ricupero, José Carlos Carvalho, Carlos Minc e José Goldemberg. No dia seguinte, deverão comparecer os ex-ministros Reinhold Stephanes, Arlindo Porto, Alysson Paulinelli, Roberto Rodrigues e Francisco Turra.

Segundo o relator, a intenção é começar as audiências ouvindo, numa primeira etapa, o autor do projeto aprovado pela Câmara; os condutores das políticas públicas de meio ambiente dos governos anteriores; e juristas, que irão apontar os pontos problemáticos, do ponto de vista jurídico, da proposta de novo Código.

Na opinião de Jorge Viana, os entendimentos feitos com os relatores nas Comissões de Agricultura, senador Luiz Henrique (PMDB-SC), e com o presidente da Comissão de Ciência e Tecnologia, Eduardo Braga (PMDB-AM), para as reuniões conjuntas são importantes porque ajudam afinar posições dos parlamentares e dos representantes da sociedade para o aperfeiçoamento do texto aprovado na Câmara dos Deputados.

O roteiro do relator Jorge Viana também inclui visitas a regiões consideradas problemáticas em termos de preservação ambiental ou que possam ser usadas como modelos de recuperação de áreas degradadas e de equilíbrio entre atividade econômica e natureza.

Assessoria de Imprensa do senador Jorge Viana

Fonte: Assessoria de Imprensa da Liderança do PT no Senado

Leia também