Wellington quer apuração de mortes de índios na ditadura

Segundo ele, depoimentos mostram que índios também sofreram com a ditadura. “Temos de olhar para os índios, que já sofreram tanto em nosso País”. A população waimiri-atroari teria sido reduzida de 3 mil pessoas para menos de mil. 

:: Da redação6 de julho de 2012 03:00

Wellington quer apuração de mortes de índios na ditadura

:: Da redação6 de julho de 2012

O senador Wellington Dias (PT-PI) já começou a colher subsídios sobre perseguições e assassinatos de índios, durante o período de regime militar no Brasil. Segundo o senador, existem depoimentos que levam a crer que, assim como diversos ativistas e pessoas contrárias à ditadura militar foram mortas ou ficaram com sequelas por causa de tortura, os índios também sofreram com o regime. “Como senador da República, eu me comprometi em tratar desse tema no Senado Federal. Nós já realizamos uma audiência pública na Comissão de Direitos Humanos do Senado. Agora, nós vamos organizar todas as informações sobre o assunto”, afirmou o senador Wellington Dias.

Segundo o senador, o objetivo agora é encontrar uma forma especial para lidar com o tema. Para isso, o senador vai propor a criação de uma comissão específica temática, possivelmente dentro da Comissão Nacional da Verdade. “Se a gente tem de olhar para todos, eu diria que, de um modo especial, temos de olhar para os índios, que já sofreram tanto em nosso País”, defendeu. A coleta de subsídios sobre a atuação dos militares em relação aos indígenas, durante a ditadura, está sendo feita em conjunto com a Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados e a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República.

Denúncia
No início de maio deste ano, a Comissão Parlamentar Memória, Verdade e Justiça da Câmara dos Deputados ouviu o ex-indigenista do Conselho Indigenista Missionário (CIMI), Egydio Schwade. Segundo ele, entre 1972 e 1975 a população waimiri-atroari teria sido reduzida de 3 mil pessoas para menos de mil. Em 1981 restavam apenas 354 índios. “O massacre dos waimiri-atroari aconteceu por etapas e envolveu diferentes órgãos do regime militar”, disse o ex-indigenista, que quer incluir esse caso nas investigações da Comissão da Verdade.

A Comissão Nacional da Verdade foi instalada em maio passado, pela presidenta Dilma Rousseff. Ela é composta por sete membros, que terão dois anos para apurar as violações aos direitos humanos ocorridas no período entre 1946 e 1988, incluindo aí a ditadura militar.

Eunice Pinheiro
 

Leia mais sobre a Comissão Nacional da Verdade

Leia também:

Comissão da Verdade poderá investigar massacre de índios ocorrido no período da ditadura militar

Comissão da Verdade admite apurar crimes contra indígenas durante ditadura

 

Leia também