Wellington rebate críticas ao desempenho econômico brasileiro

:: Da redação4 de novembro de 2013 20:29

Wellington rebate críticas ao desempenho econômico brasileiro

:: Da redação4 de novembro de 2013

 

Brasil vai crescer entre 2,5 e 3% este ano

Dirigindo-se ao tucano Aloysio Nunes Ferreira (SP), o líder do PT no Senado, Wellington Dias (PI) criticou em plenário, nesta segunda-feira (4), os “pessimistas de plantão”, que insistem em fazer previsões catastrofistas sobre a economia brasileira. “Nós vamos crescer entre 2,5 e 3%, segundo a previsão do mais pessimista dos economistas”, assegurou. “E é espantosa a forma pessimista como muitas vezes é colocada a situação da economia brasileira”.

Antes, também da tribuna, o líder tucano havia criticado a condução econômica do governo Dilma Rousseff, a que chamou de “perdulário e desperdiçador de recursos” por conta de o déficit nas contas públicas.

Valendo-se da realidade econômica de crise mundial, Wellington disse que, enquanto a maioria das grandes potencias mundiais enfrentam graves problemas de desemprego e perda de postos de trabalho utilizando-se de medidas durísimas, que mexem com a renda e os direitos dos trabalhadores, o Brasil vai ultrapassar, em  2013, a marca de 1,2 milhão empregos novo, crescimento de renda, aumento de investimentos, de empresas, de empreendedores e de empregadores.

“Se deixarmos de ser ilha, se colocarmos o Brasil inserido dentro do mundo, vendo a realidade do que acontece nos Estados Unidos da América, em cada país da Europa – talvez a exceção seja a Alemanha mais uns dois ou três –, se examinarmos, nós vamos verificar, Senador Aloysio, um aumento de crescimento onde toda a luta é para evitar crescimento de desemprego, perda de postos de trabalho, com medidas duríssimas, com medidas que reduzem a renda, que tiram direitos, que mexem com a aposentadoria”, argumentou.

O líder petista admitiu que os altos e baixos da economia mundial tiveram repercussão no Brasil, mas demonstrou que o impacto foi muito menor que o previsto pelos pessimistas de plantão.

Leia também