30 anos da CUT: Paulo Paim relembra fundação

“O momento é de lembrança, mas de uma lembrança gostosa, ciente do dever cumprido”.

:: Da redação28 de fevereiro de 2013 15:17

30 anos da CUT: Paulo Paim relembra fundação

:: Da redação28 de fevereiro de 2013

paim_plenario

 “O contexto econômico e social da época
era impressionante. O Brasil estava
mergulhado em uma crise praticamente
sem tamanho”

Ex-dirigente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), o senador Paulo Paim discursou, na noite de quarta-feira (27), para prestar homenagem pelos 30 anos da criação da entidade. O primeiro ato de comemoração foi realizado, em São Paulo, com a presença do ex-presidente Lula, também um dos fundadores da Central.

Paim, que foi secretário-geral da CUT há 30 anos, lamentou não ter participado do evento. “O presidente da Central, Vagner Freitas, me ligou e pediu muito que eu estivesse lá em São Paulo, porque eu fiz parte da primeira executiva da CUT. Mas, infelizmente, não dava para ir, pois quarta-feira é dia de plena atividade aqui no Congresso”, explicou.

Ao falar da fundação da CUT, no dia 28 de agosto de 1983, no antigo estúdio da Vera Cruz, em São Bernardo do Campo, Paulo Paim relembrou momentos históricos da época. “O contexto econômico e social da época era impressionante. O Brasil estava mergulhado em uma crise praticamente sem tamanho. A inflação ultrapassava os 150%, a dívida externa chegava a US$100 bilhões, o desemprego crescia, o salário mínimo não chegava a US$50, os salários cada vez mais arrochados. Sem contar que estávamos vivendo um período de regime militar, uma ditadura que havia iniciado lá em 1964, com a deposição do Presidente Jango”, relatou Paim, destacando que todo o processo foi liderado pelo, então, líder sindical Lula.

O senador enumerou, entre as lutas encampadas pela CUT, o fim da Lei da Segurança Nacional e do regime militar; o combate à política econômica do governo e ao desemprego; e a implantação da reforma agrária; reajustes trimestrais de salários; liberdade e autonomia sindical.

O senador encerrou parabenizando a CUT pelos seus 30 anos de existência e “resistência”. “Faço aqui a minha saudação à atual direção e deixo um grande abraço a todas as entidades filiadas à CUT e a todas aquelas que são filiadas também às outras centrais sindicais. O momento é de lembrança, mas de uma lembrança gostosa, ciente do dever cumprido”, disse.

Assista à fala do senador Paulo Paim na fundação da CUT (Vídeo de 1983) 
{youtube}gEqwOW0c56o{/youtube}
 

Leia também