5º Congresso do PT: em debate o passado, presente e o futuro do Partido

:: Da redação10 de dezembro de 2013 17:02

5º Congresso do PT: em debate o passado, presente e o futuro do Partido

:: Da redação10 de dezembro de 2013

Com a presença da presidenta Dilma Rousseff e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Partido dos Trabalhadores reúne, a partir desta quinta-feira (12), 800 delegados de 26 estados e do Distrito Federal, os membros do atual e do futuro Diretório Nacional, os presidentes estaduais do PT eleitos no PED 2013, os observadores conforme as regras do estatuto do Partido e convidados internacionais para o 5º Congresso do Partido.

A abertura ocorrerá às 19 horas, quando também será realizada a posse do presidente nacional, dos membros do DN e dos presidentes estaduais eleitos.  O encontro prossegue até sábado (14) e pretende debater as ações para dar sequência à caminhada que começou com a posse do presidente Lula em janeiro de 2003 e prossegue liderada pela presidenta Dilma Rousseff “que conferiu a estatura que nos corresponde no cenário internacional; de ampliar as conquistas da cidadania às classes populares; de reacender a esperança no coração de milhões de brasileiros”, conforme diz o documento que convoca os petistas para o Congresso.

Além da discussão política, os petistas prestarão homenagem a dois líderes recentemente falecidos: o governador de Sergipe, Marcelo Déda e o ex-ministro Luiz Gushiken.

A luta do partido para se manter na linha de frente da reconstrução democrática brasileira também estará em debate. “Quando bombardeiam o PT com sua pesada artilharia, buscam alvejar o sistema político democrático que a sociedade brasileira arduamente construiu a partir das lutas sociais lideradas pelos trabalhadores nesses quarenta anos”, diz a convocatória. No documento, a legenda ainda critica a postura da oposição e de setores da mídia que buscam desmoralizar o partido e criminalizar a política. “O PT se tornou o pesadelo dos conservadores porque está destruindo o sonho acalentado por eles durante séculos: o sonho de uma democracia sem povo”.

“Não nos combatem pelo que temos em comum com eles. Nos combatem pelo que trouxemos de novo, de inédito, de ousado, de generoso. Nos combatem porque trouxemos Lula, o operário – criador e criatura do Partido dos Trabalhadores -, nos combatem porque trouxemos Dilma Rousseff, a mulher militante que sobreviveu ao cárcere, à tortura, às infâmias e se fez porta-bandeira da esperança de nosso povo e nos combatem porque resultamos da invencível determinação de sucessivas gerações de militantes, capazes de renovar as instituições do país e de renovar-se a si mesma incorporando as novas dimensões das utopias contemporâneas que nos movem para

convertê-las no dia-a-dia de milhões de brasileiros e brasileiras”, recorda o documento.

IMAGEM ESTRELAS

O site do PT Nacional (www.pt.org.br) lista uma série de temas que também serão estarão no foco da discussão. Entre eles:

1-     A reeleição de Dilma Rousseff, a expansão das bancadas e o aumento do número de governadores.

2-     A consolidação e qualificação das alianças políticas

3-      A compreensão da militância sobre a importância que o partido tem e teve na consolidação de mudanças nacionais e internacionais e como o PT pode continuar desempenhando o papel central nessa história.

4-     A realização de um balanço sobre os 33 anos de existência do partido e sobre os dez anos de Governo Democrático e Popular

5-     A consciência de que a um Governo progressista não bastam realizações. É preciso dar conta das transformações realizadas e de seus desdobramentos futuros.

Em resumo, o que o partido pretende é fazer uma ampla reflexão sobre as dificuldades de um Governo de esquerda para estabelecer o equilíbrio entre ações diversas como apoiar o Executivo e, ao mesmo tempo, “empurrar o Governo além dos limites que lhes impõem a conjuntura ou instituições muitas vezes arcaicas”.

Veja a íntegra do documento

Confira a programação – Guia do congressista

Veja a convocação

Com informações do site do PT

Leia também