Aníbal critica abuso de empresas aéreas e apagões no Acre

Ele criticou decisão Gol de suspender os vôos diretos entre Brasília e Rio Branco e os blecautes recorrentes no Acre.

:: Da redação16 de fevereiro de 2012 12:43

Aníbal critica abuso de empresas aéreas e apagões no Acre

:: Da redação16 de fevereiro de 2012

O senador Aníbal Diniz (PT-AC) criticou, no plenário do Senado, a decisão da empresa aérea Gol de suspender os vôos diretos entre Brasília e Rio Branco e os blecautes recorrentes no Acre. “O problema com as passagens aéreas já foi trazido aqui nesta tribuna pelo senador Jorge Viana (PT-AC), que apresentou inclusive um requerimento para uma audiência pública na Comissão de Meio Ambiente e Defesa do Consumidor justamente porque está havendo algo que é considerado uma afronta para o consumidor acreano. Hoje, se tiver que fazer uma reserva pela Gol para chegar a Rio Branco, o cliente tem de fazer um giro ou por Manaus (AM) ou por Belém (PA).

Assim, se sair de Rio Branco a 1h da manhã, vai chegar em Brasília só ao meio-dia. E indo de Brasília para Rio Branco terá de fazer esse trajeto por Belém ou Manaus. Isso gera um desconforto sem tamanho para o usuário”, afirmou.

Além da desistência da Gol de operar a rota ligando diretamente as duas capitais, obrigando os passageiros desse trecho a enfrentar viagens com duração aproximada de até 12 horas em longas escalas e conexões, houve também aumento nas tarifas da empresa TAM.

“O senador Jorge Viana acertadamente propôs uma audiência pública chamando todas as empresas aéreas para discutir o assunto. Se aquela linha se tornou inviável para a Gol, é importante que a empresa renuncie a essa linha para que outras possam entrar em operação. Não é possível querer impor essa maratona ao consumidor acreano, às pessoas que precisam se dirigir ao Acre. E, como se fosse uma ação combinada, a Gol retirou a linha direta entre as duas cidades e a TAM elevou o preço das passagens. Uma passagem aérea hoje, de última hora, para ir de Brasília a Rio Branco, e de Rio Branco a Brasília, está custando mais de R$ 6 mil. É uma afronta ao usuário”, criticou.

Apagões – Também falando em defesa do consumidor acreano, Aníbal Diniz repudiou ainda os constantes blecautes que têm ocorrido no Acre, provocando prejuízos ao consumidor. Embora o governo federal tenha construído o “linhão”, os apagões permanecem constantes.

O “linhão” é alimentado pela energia gerada pela usina hidrelétrica de Samuel, em Rondônia, para abastecer o mercado acreano para substituir gradualmente as usinas termoelétricas que, em sua maioria fornecem a energia consumida no Estado.

“Eu ouvi de cidadãos de Rio Branco que o ex-presidente Lula fez o mais difícil: levou o programa “Luz para Todos” às localidades mais difíceis, levou a estrutura toda, fez a luz chegar às comunidades mais isoladas. No entanto, na parte do fornecimento, estamos tendo essa falha terrível por parte dos organismos responsáveis por gerar essa energia ao usuário. É preciso reverter essa situação”, afirmou o senador Aníbal.

Assessoria de Imprensa do senador Aníbal Diniz

Leia também