Apoio a Lugo mobiliza redes sociais

:: Da redação22 de junho de 2012 15:51

Apoio a Lugo mobiliza redes sociais

:: Da redação22 de junho de 2012

O processo de impeachment aberto pelo Parlamento do Paraguai contra o presidente, Fernando Lugo, tem provocado grande mobilização das redes sociais em apoio ao presidente paraguaio. O rito sumário adotado pelo Congresso — que prevê menos de 24 horas entre a instauração do julgamento e a decisão final — vem sendo tratado como um “golpe de estado” em postagens do Facebook e no twitter, onde o assunto está entre os dez mais comentados pelos usuários do microblog no Brasil.

“Hoje somos um contra o golpe de Estado”, conclama uma postagem no Facebook, com 1.044

Lugo

 compartilhamentos. “Não ao golpe. Força, Paraguai”, afirma outra, compartilhada por 2.016 internautas. “Chega de ditaduras, chega de honduraços. Que avance a democracia e a justiça social”, pedem 2.672 usuários da rede por meio de outra postagem, numa referência ao golpe militar em Honduras, em 2009, que resultou na deposição do presidente Manuel Zelaya, eleito democraticamente.

O julgamento político do presidente Fernando Lugo foi iniciado na manhã da última quinta-feira 
(21/06), com a aprovação da abertura do processo de impeachment pela Câmara dos Deputados, e confirmado na tarde do mesmo dia pelo Senado, que acolheu a acusação de “mau desempenho da função” contra o chefe do Executivo paraguaio. O estopim foi o conflito armado entre policiais e trabalhadores sem terra ocorrido no último dia 15 de junho, na localidade de Curuguaty, a 240 quilômetros da capital, Assunção, que resultou na morte de seis policiais e 11 camponeses.

A principal crítica ao processo é a exiguidade de tempo concedida a Fernando Lugo para apresentar sua defesa, menos de 24 horas entre a decisão do Senado e a votação do impeachment, prevista inicialmente para as 17 horas de hoje (hora local). O presidente Fernado Lugo já recorreu à Justiça para deter o processo.

Cyntia Campos

Leia mais:

Bancada do PT no Senado repudia tentativa de golpe contra Lugo no Paraguai

Leia também