Atos públicos em todo País repudiam o golpe e pedem “Fora Temer”

:: Da redação1 de agosto de 2016 11:34

Atos públicos em todo País repudiam o golpe e pedem “Fora Temer”

:: Da redação1 de agosto de 2016

Manifestantes foram às ruas de 14 estados e também no exterior para pedir a volta da democracia no BrasilAs ruas de Belo Horizonte (MG) se encheram de manifestantes pedindo a saída do presidente golpista e interino, Michel Temer e a volta da presidenta eleita Dilma Rousseff, neste domingo (31). Em São Paulo, mais de 60 mil foram às ruas.

Já em BH, a estimativa dos organizadores é que mais de 10 mil pessoas participaram da manifestação, que saiu da Praça 7 até a Praça da Estação.

As capitais mineira e paulista foram apenas duas das cidades em que ocorreram manifestações neste dia 31 de julho. Convocados pela Frente Povo Sem Medo, os atos se espalharam pelo Brasil, tomando as ruas de ao menos 14 estados, além do Distrito Federal.

Em Porto Alegre (RS), os gaúchos se reuniram nos Arcos da Redenção, em direção ao Parque Farroupilha.

A capital federal reservou um escracho particular para o senador Cristovam Buarque (PPS-DF). Os manifestantes se reuniram em frente à casa do senador, em Brasília, e cobraram um posicionamento do parlamentar no Senado a favor da democracia.

No Rio de Janeiro, o ato Fora Temer aconteceu em frente ao Museu do Futuro, ao lado da Vila Olímpica. Cidades nordestinas como Fortaleza (CE), Recife (PE) e Salvador (BA) também levaram milhares às ruas, com música, arte e um desejo unificado: a volta de democracia no País. No Recife, o ponto de partida foi a Praça do Derby, de onde os manifestantes avermelharam o centro da cidade. 

Na capital cearense, estavam lado a lado jovens, médicos pela democracia, juristas, mulheres com Dilma, partidos políticos de esquerda e diversas frentes e movimentos sociais. O ato seguiu caminhada em direção ao Náutico Atlético Cearense.

O domingo, porém, não foi apenas de manifestações pacíficas. Em Curitiba (PR) a atriz Letícia Sabatella foi agredida por manifestantes pró impeachment.   “Não fui provocar ninguém, passava pela praça antes de começar a manifestação e parei para conversar com uma senhora. Meu erro. Preocupa esta falta de democracia no nosso Brasil. Eles não sabem o que fazem”, desabafou Sabatella.

Agência PT de notícias

Leia mais:

Revista Time ignora governo golpista e entrevista Dilma na cobertura especial das Olimpíadas

Defesa de Lula reage: ex-presidente nunca interferiu na operação Lava Jato