Conspiração golpista

Bancada convoca defesa da democracia, das instituições e do Brasil

O Brasil vive hoje não apenas uma crise política de sua jovem democracia, mas também uma séria crise institucional, estimulada pelo próprio presidente da República, denunciam senadores petistas
:: Da redação27 de fevereiro de 2020 10:28

Bancada convoca defesa da democracia, das instituições e do Brasil

:: Da redação27 de fevereiro de 2020

Basta!

O processo crescente de fragilização da democracia e de suas instituições, iniciado em 2016 e exacerbado pela ascensão ao poder de Jair Bolsonaro, que tem amplo histórico de apoio desavergonhado à ditadura e à tortura, chegou ao nível do intolerável.

O Brasil vive hoje não apenas uma crise política de sua jovem democracia, mas também uma séria crise institucional, estimulada pelo próprio presidente da República.

A estarrecedora revelação de que o supremo mandatário da Nação, que deveria ser o primeiro a zelar pela ordem democrático-constitucional, contra ela conspirou, ao divulgar convocação para manifestações contra o Congresso Nacional e o STF, é demonstração cabal de total falta de preparo para o exercício do alto cargo e prova irrefutável de crime de responsabilidade.

Esse crime do presidente da República ocorre no momento em que militares com cargos elevados em seu governo agridem as instituições democráticas e no quadro de motins de setores radicalizados e milicianos da Polícia Militar contra governos estaduais eleitos, configurando cenário alarmante de ameaça grave e explícita contra a democracia brasileira, em todos os níveis.

O crime de responsabilidade é cometido também numa conjuntura em que as investigações sobre corrupção na família Bolsonaro ganham corpo. Assim, as manifestações convocadas pelo próprio presidente da República visam acuar as instituições que podem investigá-lo e lançar uma cortina de fumaça sobre as sérias acusações.

A Bancada do PT, partido inteiramente comprometido com a defesa da democracia desde sua fundação, chama todas as forças políticas a resistir a essa tentativa de emparedar as instituições democráticas do país e de golpear mortalmente a democracia do Brasil.

Leia também