Bolsa Estiagem e Garantia Safra beneficiarão 1,5 milhão de famílias

Presidenta Dilma anunciou extensão de medidas para populações do Nordeste e norte de Minas Gerais atingidos pela seca. Outras ações serão ampliadas.

:: Da redação5 de novembro de 2012 13:06

Bolsa Estiagem e Garantia Safra beneficiarão 1,5 milhão de famílias

:: Da redação5 de novembro de 2012

A presidenta Dilma Rousseff anunciou nesta segunda-feira (05/11) a prorrogação por mais dois meses o pagamento do Bolsa Estiagem em razão da seca prolongada na Região Nordeste e no norte de Minas Gerais. Segundo ela, cada família beneficiada pelo programa vai receber mais duas parcelas de R$ 80, totalizando um custeio de R$ 560 e não mais de R$ 400. “Essa renda, que transferimos com o Bolsa Estiagem, é para muitas famílias a única alternativa para não passar fome porque, sem a produção agrícola, elas não têm o que comer nem o que vender no mercado”, explicou durante o programa semanal Café com a Presidenta.

Os agricultores cadastrados no Garantia Safra também vão receber ajuda extra do Governo Federal em razão da estiagem. Serão pagas duas parcelas a mais do benefício, cada uma no valor de R$ 136. “Com mais dois meses de Bolsa Estiagem e dois meses de Garantia Safra, estamos garantindo renda para 1,5 milhão de famílias que vivem no Semiárido”, avaliou.

Além disso, Dilma informou que a Operação Carro-Pipa será ampliada – o Exército Brasileiro foi autorizado a contratar mais 906 carros-pipa, que vão se juntar aos 4.082 em serviço. Os estados, segundo ela, também receberam recursos e já contrataram mais de 2 mil carros-pipa. Outra medida anunciada pela presidenta trata da prorrogação, até fevereiro de 2013, da venda de milho a um preço mais baixo que o do mercado para pequenos agricultores. Segundo ela, o governo pretende também melhorar o sistema de distribuição do produto. Sobre investimentos em obras para tentar solucionar a falta de água na região do Semiárido, segundo a União, cerca de 5,2 milhões de famílias, em dez estados nordestinos foram beneficiadas, neste ano, com investimento de R$ 3,1 bilhões, como parte de uma série de ações federais.

Crédito

Dos 5.564 municípios existentes no País, 2.339 (ou 42%) tiveram as circunstâncias de vulnerabilidade das pessoas reconhecidas pelo Ministério da Integração Nacional, até o dia 22 de agosto, data da última atualização. Os agricultores familiares com renda abaixo de dois salários mínimos têm a possibilidade de aderir ao Garantia-Safra, do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), que paga R$ 680, em cinco parcelas. Para famílias que não aderiram, há o Bolsa Estiagem, que paga cinco parcelas de R$ 80.

O Banco do Nordeste opera uma linha de crédito de R$ 1,5 bilhão, para atender as demandas do setor produtivo, para compensar perdas. O empréstimo varia de R$ 12 mil a R$ 100 mil, com juros de até 3,5% ao ano, 2 anos de carência, com prazo de 10 anos. Cerca de 95 mil pequenos produtores dos estados do Semiárido também foram beneficiados pelo leilão de ração animal da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento).

Com informações da Agência Brasil

Leia mais:

Seca: 5 milhões de famílias recebem investimento de R$ 3,1 bi neste ano

Seca: Humberto cobra do Governo agilidade para obras estruturantes

Ações do Governo conseguem reduzir impactos da seca e das chuvas


Leia também