Caminho é a união contra o governo-títere e ilegítimo, afirma Rui Falcão

:: Da redação2 de maio de 2016 14:35

Caminho é a união contra o governo-títere e ilegítimo, afirma Rui Falcão

:: Da redação2 de maio de 2016

Em artigo na Agência PT, o presidente da legenda, Rui Falcão, reforça importância de mobilização permanente e denúncias contra o golpe. 

Veja, abaixo, o texto na íntegra: 

Nada de angústia ou desespero. É hora de manter a unidade e reforçar a luta. O 1o de Maio, que teve a presença e fala dos partidos de esquerda, das duas Frentes, de lideranças dos movimentos sociais e da juventude, dos estudantes e intelectuais, confirmou a disposição de confrontar o golpe. 

Mais que isso, viu uma presidenta da República dialogando com o povo, anunciando medidas em defesa dos mais pobres, dos movimentos de moradia, dos trabalhadores rurais, enfim, o oposto do que nos aguarda na hipótese de um governo neoliberal dos golpistas. 

Foi também no ato do Anhangabaú, em São Paulo, que a companheira Dilma Rousseff repetiu que lutará até o último minuto para que não lhe retirem os 54 milhões de votos que legitimam seu mandato. Lembrou que Temer, Eduardo Cunha, PSDB e companhia não querem surrupiar apenas os seus votos, mas os de todos os mais de 110 milhões que foram às urnas em 2014. 

Contra o governo-títere, ilegal e ilegítimo que se pretende instalar quando da votação da admissibilidade no Senado, o caminho é um só: denúncias, aqui e no exterior, mobilização, manifestações e unidade das forças democráticas. 

Dia 5 de maio tem atos contra a mídia monopolizada (a Globo em especial), e, dia 10, Dia Nacional de Paralisações em defesa da democracia e contra o golpe. Estamos todos convocados a participar. 

Rui Falcão é presidente nacional do Partido dos Trabalhadores 

Leia mais:

 

Fátima sobre a contribuição da tentativa de golpe: “reaprendemos a lutar”