cpi da covid

CPI reconvoca Pazuello, Queiroga e convoca “assessoria paralela”

Marcelo Queiroga e Eduardo Pazuello tiveram suas reconvocações aprovadas pela CPI. “Ele [Pazuello] esteve aqui, mentiu, foi contraditado por pessoas que depuseram posteriormente e deixou muitas coisas em aberto”, disse Humberto Costa. Além deles, nomes citados em depoimentos que fariam parte do “Ministério Paralelo” de Bolsonaro também tiveram convocação aprovada
:: Rafael Noronha26 de maio de 2021 13:57

CPI reconvoca Pazuello, Queiroga e convoca “assessoria paralela”

:: Rafael Noronha26 de maio de 2021

A CPI da Covid aprovou nesta quarta-feira (26) uma série de requerimentos, dentre eles a reconvocação do ministro da saúde, Marcelo Queiroga, e do ex-ministro da Saúde Eduardo Pauzello.

“Ele [Pazuello] esteve aqui, mentiu, foi contraditado por pessoas que depuseram posteriormente e deixou muitas coisas em aberto. É muito importante que quando tivermos mais elementos reunidos para uma nova inquirição, possamos trazê-lo para complementar seu depoimento”, disse o senador Humberto Costa (PT-PE).

Além deles, também foi convocado o ex-assessor de comunicação de Pazuello, Markinhos Show.

Ministério Paralelo
Outro grupo de nomes ligados ao governo convocados pelo CPI foram citados em depoimentos anteriores em supostas ligações com o chamado “Ministério Paralelo da Saúde”, um assessoramento paralelo que Bolsonaro teria nos assuntos relacionados à pandemia e que teriam motivado o governo a adotar as teses da imunidade de rebanho e a defesa de medicamento ineficazes do “kit covid”, como a cloroquina.

Foram convocados o ex-assessor da Presidência Arthur Weintraub, o assessor para assuntos internacionais da Presidência, Felipe Martins, e o empresário Carlos Wizard.

“Nós vamos nos debruçar sobre os documentos, quebras de sigilos e convocação de pessoas que fazem parte daquela assessoria paralela que influenciou o presidente na condução do enfrentamento da pandemia e na divulgação e estímulo para que as pessoas utilizassem medicamentos que não têm qualquer finalidade terapêutica para a Covid”, destacou Humberto Costa.

Os senadores ainda convocaram Paulo Baraúna, diretor da White Martins, para esclarecer os fatos relacionados à crise de abastecimento de oxigênio em Manaus.

Convocação de governadores
A CPI também aprovou requerimentos de convocação de nove governadores, um ex-governador e uma vice-governadora. O critério usado para a escolha foi selecionar estados que são ou foram alvo de investigação da Polícia Federal.

Foram convocados:

Wilson Lima (Amazonas);
Waldez Goes (Amapá);
Ibaneis Rocha (Distrito Federal);
Helder Barbalho (Pará);
Coronel Marcos Rocha (Rondônia);
Antônio Denarium (Roraima);
Carlos Moisés e Daniela Reinehr (Santa Catarina);
Mauro Carlesse (Tocantins);
Wellington Dias (Piauí);
Wilson Witzel (ex do Rio de Janeiro).

Leia também