Dias propõe criação de grupo para avaliar denúncias sobre o metrô de SP

:: Da redação23 de agosto de 2013 14:44

Dias propõe criação de grupo para avaliar denúncias sobre o metrô de SP

:: Da redação23 de agosto de 2013

O líder já apresentou dois requerimentos
para audiências públicas com representantes
do Ministério da Justiça, da Secretaria de
Transportes Metropolitanos, do MP, do
Sindicato dos Metroviários e da Siemens

O líder do PT e do Bloco de Apoio ao Governo no Senado, Wellington Dias (PT-PI), já deu entrada nas comissões de Infraestrutura (CI) e de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) do Senado com o pedido para criação de um Grupo de Trabalho destinado a acompanhar e avaliar as graves denúncias feitas por executivos da Siemens de cartelização e corrupção na compra, reforma e manutenção de trens do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

As denúncias de cartel e corrupção de agentes públicos, reveladas pela imprensa que diariamente traz matérias sobre esse escândalo, noticiam que a Siemens, na última década, esteve entre as principais fornecedoras de equipamentos para o Metrô e também para a CPTM, e por mais que o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE) fizesse recomendações negativas ao governo local sobre as licitações, nada foi feito, de acordo com a imprensa.

Segundo o líder Wellington Dias, a bancada do PT no Senado apoia a criação desse grupo de trabalho e já apresentou dois requerimentos para a realização de audiências públicas. Em um requerimento, convida representantes do Ministério da Justiça, da Secretaria estadual de Transportes Metropolitanos do Estado de São Paulo, do Ministério Público estadual, do sindicato dos Metroviários de São Paulo e da Siemens.

O segundo requerimento convida treze pessoas: Jurandir Fernandes, secretário de Transporte Metropolitano do Estado de São Paulo; Luiz Antonio Carvalho Pacheco, presidente do Metrô; Mário Manuel Seabra Rodrigues Bandeira, presidente da CPTM;  José Luiz Lavorente, diretor de Operação e Manutenção da CPTM; José Luiz Portella, ex-Secretário Estadual de Transporte Metropolitano;  Luiz Carlos David Frayze, ex-presidente do Metrô; Décio Tambeli, ex-diretor da CPTM; José Jorge Fagali, ex-presidente do Metrô; Sérgio Avelleda, ex-presidente do Metrô (afastado por determinação judicial);  Nelson Scaglioni, ex-gerente de manutenção do Metrô; Ademir Venâncio, ex-diretor da CPTM;  Ronaldo Moriyana, diretor da MGE e Robson Marinho, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Clique aqui, aqui e aqui para ver os três requerimentos

Marcello Antunes

Leia mais:

Istoé revela quem são os operadores do propinoduto tucano

Na mídia: tucanos foram alertados sobre o propinoduto


Leia também