Dilma anuncia crédito Minha Casa Melhor para equipar casa própria

:: Da redação12 de junho de 2013 17:17

Dilma anuncia crédito Minha Casa Melhor para equipar casa própria

:: Da redação12 de junho de 2013

Famílias poderão financiar até 5 mil reais, com taxas de 5% ao ano

“Dar dignidade a uma família consiste também
em dar acesso aos melhores bens possíveis”

Depois da casa, os móveis. Famílias beneficiadas pelo Minha Casa, Minha Vida podem agora ter acesso a financiamento para comprar móveis e eletrodomésticos. A presidenta Dilma Rousseff anunciou nesta quarta-feira (12) uma linha de crédito especial de R$ 18,7 bilhões para comprar móveis e eletrodomésticos.  

O programa Minha Casa Melhor vai permitir que cada família financie até R$ 5 mil com taxas de 5% ao ano, prazo de pagamento de até 48 meses e desconto de 5% na nota fiscal em relação aos preços à vista. As prestações poderão ser pagas por meio de boleto bancário ou débito em conta. A expectativa do Governo é de que o financiamento beneficie 3,4 milhões de famílias.

O acesso aos recursos será por meio de um cartão magnético, emitido pela Caixa Econômica Federal e pelo Banco do Brasil, operadores do programa. A linha de financiamento estará disponível por 12 meses, a partir da emissão do cartão.

Segundo o Governo, esse prazo permitirá aos beneficiários planejar suas compras e pesquisar o melhor preço, dentro do limite de R$ 5 mil. Cada produto tem um limite máximo de preço.

moveiseletrodomesticos

 

“O objetivo é oferecer condições à família – que saiu do aluguel – a dar o segundo passo: montar sua casa e, assim, melhorar a qualidade de vida”, informou o Ministério das Cidades.

O beneficiário poderá contratar o crédito a partir da entrega das chaves do imóvel e precisa estar em dia com as prestações. Se não estiver em dia, precisa regularizar o pagamento e, após dez dias, solicitar o cartão de compras. O cartão deve ser pedido pelo telefone 0800-726-8068 e será entregue em domicílio, podendo ser utilizado em mais de 12 mil lojas credenciadas em todo o País.

O conjunto de medidas foi batizado pelo governo como Minha Casa Melhor. O programa foi anunciado durante cerimônia no Palácio do Planalto, com presença da presidente Dilma Rousseff.

“Bens mais eficientes”
A presidente Dilma Rousseff enviou a proposta do Minha Casa Melhor ao Congresso Nacional por meio de medida provisória. Em discurso, afirmou que o programa de aquisição de móveis e eletrodomésticos assegura acesso a bens mais eficientes e de melhor qualidade, mas disse que “muitos vão dizer que é desperdício fazer o Minha Casa Melhor”.

“O Minha Casa Melhor é preciso naquilo que ele se dispõe a fazer: garantir acesso aos bens modernos que não gastem tanta energia para a população que, no Brasil, não tem acesso ao crédito e que pode ter acesso ao crédito”.

Dilma destacou ainda o papel da mulher, que passará a ter crédito para comprar, por exemplo, máquina de lavar roupas automática, o que proporcionará mais conforto e “dignidade”, segundo a presidente. “Uma coisa é o tanquinho, que usa a energia braçal das mulheres, outra coisa é a máquina de lavar roupas automática”, disse. “Dar dignidade a uma família consiste também em dar acesso aos melhores bens possíveis”.

Juros
A taxa de juros oferecida dentro do programa, de 5% ao ano, é bastante inferior à praticada pelo mercado, que chega a ultrapassar os 100% ao ano. Em maio, segundo levantamento da Anefac divulgado nesta quarta-feira (12), a taxa média de juros anual cobrada pelo comércio (crediário) era de 61,59%, chegando a 93,83% em artigos do lar, 61,4% em eletroeletrônicos, e 96,71% em decoração.

No cartão de crédito, a taxa era de 192%, e no empréstimo pessoal, de 42% nos bancos e de 123% em financfeiras. Os recursos para bancar o programa sairão do Tesouro Nacional, que fará inclusive a compensação da taxa de juros a 5% à Caixa Econômica.

tabela-preos

Giselle Chassot, com informações do Blog do Planalto e das agências de notícias

Foto: Presidência da República

Conheça as regras do programa 

Leia mais:

Participante do ‘Minha Casa, Minha Vida’ terá cartão para eletrodoméstico

Na mídia: incentivo para compra de eletrodomésticos da linha branca

Minha Casa, Minha Vida: 1,2 milhões de novas moradias


Leia também