Dilma põe governo de prontidão para ajudar vítimas das chuvas

A presidenta Dilma Rousseff fez uma recomendação expressa às esferas de governo para que coloquem à disposição do Paraná os instrumentos necessários para minimizar o sofrimento da população atingida pelas fortes chuvas dos últimos dias. Ontem, a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) acompanhou o ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, em reunião com o governador do estado Beto Richa (PSDB-PR), para discutir as ações que serão adotadas nos municípios mais afetados. Participaram do encontro o secretário Nacional de Proteção e Defesa Civil, Adriano Pereira, representantes do Exército, Ministério da Saúde, Defesa Civil Estadual e do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT).

:: Da redação10 de junho de 2014 17:01

Dilma põe governo de prontidão para ajudar vítimas das chuvas

:: Da redação10 de junho de 2014

Gleisi destacou que a ação conjunta entre os órgãos federais e estaduais atenderá as demandas com rapidez. “Temos que agir de forma rápida e integrada para minimizar o sofrimento do povo. Meu gabinete está à disposição dos prefeitos em Brasília para acompanhamento e encaminhamentos das demandas”, afirmou.

A defesa civil nacional, criada pelo Governo Federal, irá atuar em cooperação e de forma integrada com os estados, municípios, ministérios e outros órgãos. Já estão disponíveis duas aeronaves para ajudar no resgate de pessoas e transportar alimentos para as áreas de difícil acesso. “O Ministério da Integração Nacional vai mobilizar outros órgãos federais para a ajuda necessária à população. Essa é a fase da resposta, da urgência, que é seguida da fase de reconstrução”, explicou o ministro Francisco Teixeira.

Segundo explicou a senadora Gleisi, o Ministério da Integração dará auxílio ao DNIT na construção de algumas pontes provisórias para garantir a mobilidade da população. As chuvas causaram a destruição de algumas pontes e, por isso, a população em algumas regiões do estado está isolada. A Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil prepara o envio de 1.700 kits dormitório e encaminhará recursos para a aquisição de cestas básicas.

 “Seguindo determinação da presidenta Dilma estamos aqui para dar toda ajuda possível para que o Paraná possa atravessar esse momento difícil. Nossa principal missão é evitar mais mortes, porque estradas e infraestrutura urbana nós conseguimos recuperar, mas a vida humana não”, afirmou ministro.

Na reunião, o governador Beto Richa agradeceu o empenho e o apoio incondicional oferecido pela presidenta Dilma Rousseff e pela senadora Gleisi. Aliás, foi um reconhecimento tardio, porque o governador sempre fez declarações à imprensa local dizendo que o Governo Federal jamais ajudou o estado.  Recentemente, o Senado Federal aprovou um empréstimo ao Paraná que terá garantia do Governo Federal. O objetivo será o reordenamento das contas estaduais como forma resolver problemas fiscais, fruto de um modelo de gestão esgotado.

Chuvas

De acordo com a Defesa Civil estadual até o momento 125 municípios foram afetados pelas chuvas dos últimos dias. Mais de 75 municípios já tiveram situação de emergência decretada no âmbito estadual. O número de desabrigados chega a 2.286 e de desalojados 6.053. Foram confirmados nove óbitos. Três pessoas continuam desaparecidas. No total, 55.659 pessoas foram afetadas pelas chuvas no Paraná e ainda há várias comunidades isoladas.

Nas rodovias federais, o DNIT está acompanhando a situação em 12 pontos críticos nas BR-153, BR-158, BR-163, BR-373 e BR-476.  Nesses locais houve queda de barreiras, escorregamento de pista, deslizamento de encosta, rompimento de bueiro e alagamento sobre pista.

Leia também