Em artigo, Gleisi Hoffmann destaca apoio aos professores grevistas do Paraná

:: Da redação8 de junho de 2015 18:56

Em artigo, Gleisi Hoffmann destaca apoio aos professores grevistas do Paraná

:: Da redação8 de junho de 2015

Gleisi: luta dos professores, dos servidores públicos, não é apenas de interesse corporativoO Paraná inteiro acompanhou desde o início o movimento dos professores, trabalhadores em educação, servidores públicos, em defesa de seus direitos.

Corajosos, fortes, compromissados com o Estado, colocaram às claras a verdadeira personalidade do governador Beto Richa, encoberta à custa de muita propaganda e publicidade: autoritário, adepto da violência, dissimulado.

Foi um movimento histórico, em defesa da educação, da liberdade, do respeito. Nesta semana, a assembleia dos professores terá de tomar uma decisão: encerrar ou continuar com a greve iniciada há quase 70 dias, após receberem uma proposta de reposição salarial mediada pela Assembleia Legislativa.

Não é uma decisão fácil, porque a proposta não é a reivindicada pela categoria, mas também não é a que o governador queria no princípio. A mediação da Assembleia melhorou um pouco o que foi proposto.

Os trabalhadores na educação sabem da responsabilidade que têm com as nossas crianças, adolescentes e famílias. Comprometer um ano letivo não é prejuízo para o governador, mas para a sociedade em geral. Sabem que o sucesso de sua luta pode ficar comprometido com a diminuição ou retirada do apoio por parte da sociedade.

Por outro lado, sair de uma greve sendo acusados, desrespeitados como estão, também não é certo. É injustificável o que foi feito com a categoria: todos os salários divulgados detalhadamente por nome, do professor/trabalhador em educação, sem que se precise fazer nenhuma pesquisa. Entra-se no portal do Estado e lá está o link para a lista. Muitas vezes a informação não corresponde à realidade dos fatos. Nenhuma outra categoria tem essa exposição. Para saber o salário de algum servidor, inclusive os comissionados e auditores da receita, é preciso informar o nome completo.

É uma transparência seletiva e maldosa. O governador bom moço, do diálogo, da transparência e da ética, cedeu espaço para o manipulador, mentiroso, cruel. O próprio Tribunal de Contas do Estado atesta, em parecer de seu corpo técnico, que o governo omite informações e faz despesas sem empenho.

A luta dos professores, dos servidores públicos, não é apenas de interesse corporativo. Ela está mostrando o mal maior que este governador está fazendo ao Paraná e sua história. Por isso a decisão dos trabalhadores em educação nesta terça-feira não é fácil. Qualquer que seja ela, contem com meu apoio e solidariedade. Como diz o poeta Antonio Machado: “Caminhante, não há caminho, o caminho se faz ao caminhar”.

Texto originalmente publicado no site esmaelmorais.com.br, nesta segunda-feira (8), sob o título “Aos mestres com carinho”

Leia também