Unidade mundial

Encontro em Cuba organiza luta dos povos contra o neoliberalismo

Evento ocntou com participação da presidenta nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann
:: Agência PT de Notícias6 de novembro de 2019 15:03

Encontro em Cuba organiza luta dos povos contra o neoliberalismo

:: Agência PT de Notícias6 de novembro de 2019

A partir desta Cuba solidária, o primeiro território livre da América, reconhecendo a resistência heroica de seu povo e as conquistas alcançadas nos sessenta anos da Revolução, compartilhamos nossas lutas e esperanças 1332 representantes de 789 organizações do movimento social e popular, de solidariedade; de redes, plataformas e articulações regionais e globais, de partidos políticos, parlamentares, religiosos e intelectuais, de 86 países.

Chegamos de todos os cantos do mundo, com uma longa história de exercício de solidariedade diante da agressão imperialista contra a Revolução Cubana, comprometida com todas as causas justas e como parte dos esforços de unidade na ação e nas articulações da luta , para se reunir em Havana na Reunião Anti-Imperialista de Solidariedade, pela Democracia e Contra o Neoliberalismo, de 1 a 3 de novembro de 2019.

Vivemos um novo momento na história. As pessoas nas urnas, nas ruas e nas redes sociais demonstram com seu voto e protestos o esgotamento da ofensiva imperial neoliberal conservadora e restauradora da direita oligárquica, em aliança com o fundamentalismo religioso, poder da mídia, capital e corporações transnacionais que, nas mãos do imperialismo americano, em sua natureza predatória, excluem grandes setores da população, destroem o trabalho decente, a vida em harmonia com a natureza e põem em risco a espécie humana.

Os povos estão demonstrando que é possível derrotar a ofensiva imperial, que em seus propósitos vai para a criminalização dos protestos sociais, o confinamento e o deslocamento de populações, o assassinato de líderes sociais e políticos, o feminicídio, a perseguição a líderes governamentais progressistas. e a judicialização da política.

Tempos de esperança estão abertos. A unidade é vital e constitui um dever; a mobilização, um grito de ordem; organização popular, uma tarefa iminente; e integração, uma estratégia que nos levará à vitória.

VEJA OS COMPROMISSOS ASSUMIDOS NO ENCONTRO

Leia também