Estudantes protestam perto da CPI , mas contra redução da maioridade penal

:: Da redação22 de maio de 2014 16:08

Estudantes protestam perto da CPI , mas contra redução da maioridade penal

:: Da redação22 de maio de 2014

Um barulhento grupo de aproximadamente vinte estudantes, pertencentes à União da Juventude Socialista (UJS), tirou a atenção da imprensa que acompanha a CPI da Petrobras. Gritando palavras de ordem, os jovens chamaram a atenção de vários repórteres, cinegrafistas e repórteres fotográficos que foram conferir se havia tumulto ou confronto com a segurança do Senado. E, claro, se estavam fazendo um protesto contra a CPI da Petrobras ou em defesa de uma CPI mista, como quer a oposição. Desanimado, um repórter avisou seu jornal: “não, não protestam contra a CPI. Eles criticam a oposição que é a favor da redução da maioridade penal”.

A presidenta da UJS, Manoela Braga, e seus colegas, colaram no chão a classificação de cada estado no ranking de mortalidade de jovens entre 14 e 18 anos. Um segurança retirou alguns papéis de sua mão e eles continuaram criticando a oposição que não quer fazer um diálogo franco sobre a questão da maioridade penal. “A redução da maioridade penal não vai resolver o problema da segurança”, disse ela.

De hoje até sábado, no Minas Tênis Clube, acontece o encontro da UJS. A presidenta Dilma Rousseff é aguardada neste evento.

Marcello Antunes

Leia também