FAO instala escritório regional no Nordeste

:: Da redação30 de abril de 2014 19:45

FAO instala escritório regional no Nordeste

:: Da redação30 de abril de 2014

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) instalou nesta semana, em Campina Grande (PB), na sede do Instituto Nacional do Semiárido (Insa), o segundo escritório regional no Brasil.

A Unidade de Coordenação de Projetos da FAO apoiará projetos regionais para fortalecer a agricultura familiar, o combate à desertificação, ações de recuperação da degradação da terra, a diminuição dos efeitos da seca, a produção de alimentos e o incentivo à fome.

A primeira unidade regional da FAO no Brasil foi instalada ano passado no Paraná, com escritórios em Curitiba e Foz do Iguaçu e ações nos três estados da Região Sul.

O acordo de cooperação celebra também os dez anos do Insa, instituto ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI). A instituição desenvolve ações de pesquisa, formação, difusão e formulação de políticas para a convivência sustentável do Semiárido brasileiro a partir das potencialidades socioeconômicas e ambientais da região, que se estende por oito estados do Nordeste – Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe – e pelo norte de Minas Gerais. Gestão do conhecimento da região semiárida

Em comemoração aos dez anos de existência, o Insa promove também o lançamento da primeira fase do Sistema de Gestão da Informação e do Conhecimento do Semiárido Brasileiro. A iniciativa também integra as comemorações ao Dia Nacional da Caatinga.

Em dois módulos de consulta, o sistema reúne e disponibiliza os dados e as informações econômicas, sociais, ambientais e da infraestrutura do Semiárido e será usado para divulgar experiências e estudos como forma de gerar conhecimentos nos campos da ciência, tecnologia e inovação. O módulo básico é direcionado a gestores de políticas públicas, organizações sociais e sociedade em geral; já o módulo avançado tem como público equipes técnicas de órgãos gestores, pesquisadores e professores de universidades.

Os dados disponibilizados são provenientes de várias instituições parceiras, como a Agência Nacional de Águas (ANA), o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e o Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (Snis).

Dia da Caatinga
O dia nacional da Caatinga foi Instituído através de um decreto presidencial de 2003. E para a data comemorativa fixou-se o dia 28 de abril em homenagem ao primeiro ecólogo do Nordeste brasileiro e pioneiro em estudos da Caatinga, o professor João Vasconcelos Sobrinho.

O patrimônio biológico da caatinga não é encontrado em nenhum outro lugar do mundo além do Nordeste do Brasil. A Caatinga é o único bioma exclusivamente brasileiro. Inclui áreas do Piauí, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Ceará e Minas Gerais.

Com informações do Instituto Nacional do Semiárido

Conheça a página do Insa
http://www.insa.gov.br/

Leia mais:

FAO aponta queda vertiginosa no número de famintos na America Latina

No combate à fome, Brasil supera as Metas do Milênio, diz FAO

Leia também