Faturamento da indústria cresce 3,8% em 2013, informa CNI

:: Da redação5 de fevereiro de 2014 19:06

Faturamento da indústria cresce 3,8% em 2013, informa CNI

:: Da redação5 de fevereiro de 2014

Emprego, massa salarial, rendimento médio real, horas trabalhadas e a utilização da capacidade instalada também tiveram alta em 2013.

O setor recuperou-se parcialmente do menor
desempenho registrado em 2012
(www.macauhub.com)

A indústria de transformação apresentou indicadores positivos em 2013, com destaque para o faturamento real, que cresceu 3,8% em relação a 2012. Com o resultado, o setor recuperou-se parcialmente do menor desempenho registrado em 2012. Os dados foram divulgados, nesta quarta-feira (05), na pesquisa Indicadores Industriais de dezembro, da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Outros indicadores do mercado de trabalho também registraram alta no ano passado: massa salarial real (1,7%) e o rendimento médio real (0,9%), emprego (0,8%) e as horas trabalhadas (0,1%). A utilização da capacidade instalada (UCI) registrou alta de 0,3 pontos percentuais na média entre um ano e outro.

Segundo a pesquisa, o faturamento aumentou em 17 dos 21 setores observados pela CNI, com os maiores índices nos setores de máquinas e materiais elétricos (17,7% mais) e madeira (12,2% acima de 2012). O emprego cresceu em 14 setores, cabendo ao setor de bebidas o índice mais elevado, com 4,3%. O setor de bebidas, por outro lado, obteve a maior queda no faturamento, com um recuo de 14,3% em relação a 2012.

Já a massa salarial recuou em 10 setores, com destaque para impressão e reprodução (menos 3,4%), enquanto o rendimento médio real cresceu em apenas oito setores, com menção para o químico (mais 22,6%). E o indicador que mede as horas trabalhadas na produção registrou queda na maioria dos setores – em 11 deles, entre os quais se sobressaiu o setor de outros equipamentos de transporte, como navios e elevadores, com 14% menos sobre 2012.

Os Indicadores Industriais são uma pesquisa quantitativa realizada mensalmente em 12 Estados, que respondem por mais de 90% do produto industrial. O critério de amostragem é intencional, com foco nas grandes e médias empresas. O painel da pesquisa conta com atualmente cerca de 2 mil empresas, segundo a CNI.

Com informações da CNI

Leia mais:

Pedidos de falências recuaram 25,75% em janeiro

Produção industrial sobe 1,2% em 2013 apesar da queda em dezembro


Leia também