Soberania

Lula e Dilma eram ‘pedra no sapato’ norte-americano

Brasil envolveu-se em uma disputa geopolítica e golpe ajudou a destruir projeto nacional
:: Da redação28 de junho de 2018 12:26

Lula e Dilma eram ‘pedra no sapato’ norte-americano

:: Da redação28 de junho de 2018

No centro de uma disputa geopolítica entre China e Estados Unidos, o Brasil tornou-se uma “pedra no sapato” norte-americano com sua política para o petróleo da camada pré-sal, privilegiando a economia nacional. A análise foi feita pelo ex-presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, durante debate promovido pelo ex-ministro Carlos Gabas e realizado na noite da última terça-feira (26) no Sindicato dos Bancários de São Paulo.

“Em função do desenvolvimento da indústria no Brasil e não das necessidades do mercado norte-americano. Esse modelo não adequava-se aos interesses estratégicos de médio e longo prazo dos Estados Unidos. Do ponto de vista lógico, o governo Lula/Dilma era uma pedra no sapato”, afirmou Gabrielli.

Segundo Gabrielli, o Brasil entrou no “radar” mundial em 2007, com a descoberta do petróleo da camada pré-sal, fazendo com que o País figurasse entre aqueles com maior possibilidade de aumentar sua produção na década seguinte.

Mas houve um “problema”, do ponto de vista estrangeiro, conforme a análise do ex-presidente da Petrobras: uma alteração legal, em 2010, que manteve a Petrobras no centro do processo, dando ao Estado uma parcela maior da renda do petróleo e montando uma política de conteúdo nacional, a fim de impulsionar a indústria naval e de equipamentos, e direcionando recursos para áreas como saúde e educação.

Confira a íntegra da matéria

 

 

 

Leia também