Alvo histórico

Há 39 anos, ditadura perseguia e prendia Lula

Atividade realizada em São Paulo lembra a primeira prisão política do ex-presidente, em 1980, quando ele era presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC
:: Agência PT de Notícias19 de abril de 2019 18:04

Há 39 anos, ditadura perseguia e prendia Lula

:: Agência PT de Notícias19 de abril de 2019

Nesta sexta-feira (19), manifestantes se juntaram no Memorial da Resistência, em São Paulo, para lembrar a primeira prisão política de Lula. No dia 19 de abril de 1980, há 39 anos, Luiz Inácio Lula da Silva, então líder sindical no ABC paulista, foi preso pelo Departamento de Ordem Política e Social (DOPS), a polícia política da ditadura militar.

Na ocasião, Lula era presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, foi preso em casa e indiciado na Lei de Segurança Nacional, junto com outros dez dirigentes sindicais. Suas prisões ocorreram no contexto de uma paralisação por reajuste salarial e estabilidade no emprego, que mobilizava multidões de trabalhadores. No 19º da paralisação, foram sentenciados.

As grandes greves marcaram a década de 1980 no Brasil e compuseram o enfrentamento e a oposição dos trabalhadores frente ao regime militar, imposto por um golpe em 1964, que o atual presidente, Jair Bolsonaro (PSL), propôs que foi comemorado, dias atrás.

Em um novo cenário de instabilidade democrática, em 2018, o cenário se repete. Lula é novamente um preso político, vítima de uma prisão arbitrária e sem provas. Desta vez, para ser retirado da corrida eleitoral, na qual era o preferido do povo brasileiro.

Da Redação da Agência PT de notícias, com informações do Instituto Lula.

Leia também