Jorge Viana quer Plano Safra/2013 com juros menores

Para o senador, estão criadas as condições para os financiamentos com taxas mais baixas, fundamental para o setor produtivo.

:: Da redação15 de maio de 2012 19:16

Jorge Viana quer Plano Safra/2013 com juros menores

:: Da redação15 de maio de 2012

As condições criadas pelo Governo Federal para a queda das taxas de juros são favoráveis para que o Plano Safra possa cobrar juros menores. “O Plano Safra é fundamental para todo o setor produtivo brasileiro, especialmente para os que trabalham na agricultura familiar o no aproveitamento sustentável de nossas florestas”, avaliou o senador Jorge Viana (PT-AC), em discurso ao Plenário do Senado, na tarde desta terça-feira (15/05).  

“Se estamos conseguindo baixar fortemente os juros e custos bancários em toda a rede do sistema financeiro, seria muito importante que no Plano Safra 2012/2013, pudéssemos ter os recursos do FNO, os recursos do Pronaf, o programa ABC e agricultura de baixo carbono oferecidos em condições mais atrativas”. Para Jorge Viana, essa seria uma conquista que daria solidez ao setor produtivo nacional, “especialmente a quem trabalha a agropecuária brasileira”. 

Para o senador acreano, a medida é coerente com a política implementada pelo governo, expressa no controle da inflação, na queda da taxa Selic e dos juros praticados pelos bancos. “Com a inclusão de milhões de brasileiros ao consumo, essas pessoas não poderiam continuar penalizadas, como nenhum outro povo no mundo, pelas altas taxas de juros”. Cabe agora estender essa diretriz ao fomento da produção agrícola.

Viana também comemorou novo anúncio de queda de juros num banco privado — nesta terça-feira, o Bradesco  reduziu as taxas do cheque especial de 8,9% para 4,7%. “Isso significa mais dinheiro na mão do dono e menos nas instituições financeiras”. Ele reiterou os elogios à postura do governo que, por meio dos bancos públicos, forçou a queda dos juros das instituições privadas.

Leia a íntegra do discurso de Jorge Viana


Leia também