Entrevista

Lula: Moro e Dallagnol provocaram enorme prejuízo ao país

“O Brasil perdeu mais de cem bilhões de reais em investimentos, uma coisa equivalente a 3% do PIB e perdeu mais de três milhões de vagas de empregos que poderiam ter sido criadas”, denunciou. Em entrevista a rádio do Paraná, Lula também defendeu a harmonia contra o ódio, reafirmou sua inocência e criticou as atitudes de Bolsonaro no enfrentamento da pandemia
:: Agência PT de Notícias7 de agosto de 2020 11:07

Lula: Moro e Dallagnol provocaram enorme prejuízo ao país

:: Agência PT de Notícias7 de agosto de 2020

“Eu tinha a necessidade humana de provar que esses cidadãos – Moro e Dallagnol – provocaram um prejuízo ao nosso país”, afirmou Lula em entrevista à Rádio T FM de Ponta Grossa, no Paraná, nesta quinta-feira, 6. “O Brasil perdeu mais de cem bilhões de reais em investimentos, uma coisa equivalente a 3% do PIB e perdeu mais de três milhões de vagas de empregos que poderiam ter sido criadas”, denunciou. Durante a entrevista, Lula também reafirmou que a perseguição da Lava Jato contra ele teve o claro objetivo de retirá-lo da disputa eleitoral de 2018.

Na entrevista, Lula lembrou a sua decisão de ir para Curitiba cumprir o mandado de prisão com o objetivo de provar que Moro e Dallagnol eram mentirosos. “Quando eu prestei o meu primeiro depoimento ao Moro eu disse que ele estava predestinado a me condenar”, disse Lula na entrevista. “O Moro não conseguiu explicar nem para a mãe dele que crime eu cometi. Invadiram a minha casa, quebraram portas na casa dos meus filhos, reviraram tudo, mas não encontraram nada”, lembrou.” Mas isso não aparece no Jornal Nacional”, enfatizou.

“Eu vivi em um mundo em que as pessoas torciam para times diferentes, cada um ia na sua igreja, e no final do dia conseguiam se sentar na mesma mesa e se respeitar”, afirmou ele. Mas, “daí o mundo pariu o Bolsonaro, como pariu o Trump nos Estados Unidos”, disse apostando que o Brasil voltará a ser o país da harmonia. “E eu acredito que esse mundo vivendo em harmonia é possível porque eu já vivi isso. Eu respeito tanto a pessoa que gosta e também aquela que não gosta de mim”, afirmou.

Confira a íntegra da matéria

Leia também