Temer quer cortar pela metade benefício aos pescadores artesanais

:: Da redação30 de novembro de 2016 11:33

Temer quer cortar pela metade benefício aos pescadores artesanais

:: Da redação30 de novembro de 2016

Foto: Agência de Notícias do AcreA corda sempre quebra do lado mais fraco. Temer e sua camarilha promovem todo o ajuste fiscal em cima dos trabalhadores e dos mais pobres, e desta vez, atinge também o meio ambiente. O governo ilegítimo vai proibir, por meio de um decreto, o pagamento de seguro-defeso que é concedido aos pescadores artesanais no período de proibição de sua atividade nos casos em haja pesca alternativa.

O benefício, de um salário mínimo mensal, é pago aos pescadores por até cinco meses, nos períodos em que a pesca de determinadas espécies é interrompida. A proibição deve atingir 5 dos 50 tipos de defesos existentes hoje no Brasil. Com isso, o “governo” pretende na sua visão “economizar” R$ 2 bilhões, quando os prejuízos com a proteção dos pescadores artesanais e do meio ambiente pode ser incalculável.

A Defensoria Pública da União afirma que acabar com o benefício onde há pesca alternativa pode prejudicar o ambiente e desamparar os pescadores, sem resolver possíveis irregularidades. “A margem para que a lei ambiental seja desrespeitada é grande”, afirmou o defensor público Yuri Costa, que atua no Maranhão. Para Costa, o governo terá ainda mais dificuldade de fiscalização se permitir a pesca de alguns peixes no período do defeso na região, segundo informações da Folha.

Pescadores podem ficar sem ter como prover o seu sustento durante meses a fio, vários peixes em período de reprodução ficarão desprotegidos e o “governo” não se lembra dos banqueiros, empresários e proprietários de grandes fortunas para dar a sua contribuição ao ajuste fiscal. Essa é a gestão Temer!

Alerta Social

Leia mais:

Governadores negam trocar repatriação por PECs da Maldade locais

Pimentel: Senadores sabem que “PEC da Maldade” seria rejeitada em referendo